Após 17 anos de obras, nova ponte estaiada de Calatrava é inaugurada na Itália -

Após 17 anos de obras, nova ponte estaiada de Calatrava é inaugurada na Itália

Santiago Calatrava, arquiteto espanhol que fez o nosso Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, inaugurou mais uma ponte estaiada, dessa vez na Calábria, sul da Itália. A construção fica em Cosenza, a 300 km de Nápoles, e é característica do arquiteto por sua forma, cor branca e materiais usados.

Veja também:

A ponte foi projetada com apenas um único pilar inclinado que sustenta toda a estrutura de aço de mais de 140 metros de comprimento, 24 metros de largura e uma altura máxima de até 82 metros. Para comparar, a ponte estaiada na zona sul de São Paulo tem 138 m de altura. Segundo o ArchDaily, sua forma lembra outra importante ponte de Calatrava, a primeira estaiada do mundo, a ponte de Alamillo em Sevilla, Espanha. Também se assemelha à ponte de Valência, no mesmo país, cidade natal de Calatrava.

A obra levou 17 anos para ficar pronta, em função de burocracia e falta de fundos, de acordo com informações de Silvana Maria Rosso, da Casa Vogue. A jornalista relata que a ponte tem sido alvo de polêmicas no local devido ao suposto uso de verbas astronômicas (20 milhões de euros), provenientes de um fundo social que deveria ser dedicado a casas populares. Não é a primeira vez que o nome do arquiteto é envolvido em obras superfaturadas.

Calatrava explicou a obra, que liga a cidade antiga à nova: “para conectar duas importantes áreas da cidade que até hoje estavam isoladas, não apenas fisicamente. Me sinto honrado de que as autoridades de Cosenza tenham confiado em meu trabalho para desenvolver este projeto como parte deste ambicioso plano de revitalização urbana”.

 



arrow