Reforma transforma apartamento de 100 m²; veja antes e depois -

Reforma transforma apartamento de 100 m²; veja antes e depois

Com layout recortado e muitos cômodos, o apartamento de 100 m², localizado no Jardim Marajoara, em São Paulo, precisava passar por uma reforma radical. O casal de jovens moradores queria um projeto descontraído e criativo.

“Uma das exigências foi acabar com a compartimentação do apartamento. A configuração antiga, com todos os cômodos muito divididos e chanfrados, incomodava a família”, explica a arquiteta Ana Yoshida, responsável pelo projeto.

A arquiteta eliminou os chanfros e deixou a circulação fluida. A copa saiu de cena e deu lugar à ilha da cozinha. A sala ganhou mais janelas, permitindo a entrada de luz natural. As paredes que separavam as áreas de estar, jantar e cozinha foram quebradas e os ambientes ficaram unidos.

A sala de jantar, centro da morada, é uma das atrações do projeto. Isso devido ao ladrilho colorido (assinado por Marcelo Rosenbaum e executado pela Brasil Imperial) que segue do chão até a parede da cozinha, criando um tapete contínuo e bem chamativo.

Nas laterais dos ladrilhos, as faixas de espelho dão amplitude e eliminam a barreira visual, parecendo multiplicar os espaços. O nicho da estante, rente ao teto, é vazado, com objetivo de setorizar sem impedir a visão da sala, dando privacidade tanto para os ambientes. Essa estante contorna o ambiente e se junta à bay-window no living, que virou o canto de leitura. À esquerda da sala de jantar está a estante de livros, que dá para o corredor que vai para os quartos. Como o casal gosta muito de ler, vários títulos enchem as prateleiras e combinam bem com as cores do ladrilho.

Foto depois: Luis Simione/ Divulgação

Foto: Luis Simione/ Divulgação

Ligada à sala de jantar, a cozinha faz também o papel de uma copa, para refeições rápidas, com a bancada revestida de folha de madeira carvalho. Já a bancada do tipo ilha é de inox. Como o ladrilho dá cor à cozinha, a marcenaria é toda branca, equilibrando a decoração. Os mesmos ladrilhos ajudaram a definir o amarelo do nicho e das cadeiras.

Foto depois: Luis Simione/ Divulgação

Outra solução descontraída é a parede de cobogós, que criaram uma divisão parcialmente vazada, impedindo que quem entrar no apartamento veja a cozinha logo de cara. “Ao entrar no apê, o visitante não vê a coifa e o fogão imediatamente”, explica Ana. A porta ripada branca fecha a lavanderia, mas deixa que a luminosidade da área de serviço chegue até a cozinha. O gosto pela cor turquesa é notado nos azulejos de piscina que foram parar na área de serviço. Já o antigo banheiro de serviço virou despensa.

Na área íntima estão dois quartos e dois banheiros. No quarto do adolescente, as cores que predominam são o azul e o vermelho. Como as medidas do ambiente são enxutas, todo o espaço foi bem aproveitado: a área do computador está localizada perto da janela, por conta da luz natural. A parede que sobrou ficou para a bicama e, em torno dela, o armário organiza tudo. Um nicho no pé da cama armazena a TV. O armário de laca azul e vermelho tem um espelho que amplia.

O banheiro do filho é usado também como lavabo da casa. Tem porcelanato que imita ladrilho, louça preta e metal preto fosco, além do porcelanato que parece ladrilho.

O quarto do casal aposta numa mistura rústica, moderna e chique. Os tijolos de demolição foram cortados pela metade, um a um, ficando com uma espessura menor e podendo revestir a parede principal, onde está a cama. Os tijolos aquecem e dão uma textura gostosa”, conta a arquiteta.

Foto depois: Luis Simione/ Divulgação

As outras paredes são pintadas de cinza e como o mobiliário é branco, o ambiente fica neutro, podendo usar diferentes cores no enxoval e roupa de cama. Como o casal gosta do turquesa, a escolha pela roupa de cama tie-dye no tom preferido, da Entreposto, não foi por acaso. O banheiro do casal tem azulejo turquesa, que harmoniza bem com a cor do quarto.

 

Foto depois: Luis Simione/ Divulgação
arrow