A chegada de um bebê transforma a rotina de uma família e um dos cômodos passa a ser o grande núcleo da casa: o quartinho do bebê! Além de constituir um local de aconchego, cuidados e desenvolvimento, o ambiente precisa ser funcional para que os pais tenham sempre por perto os itens necessários para o bem-estar da criança.

Unir esses dois polos, que parecem opostos, é muito mais simples do que se imagina, afinal a ludicidade pode (e deve) andar de mãos dadas com a praticidade. Mas como escolher os itens e qual a melhor disposição do layout? O que pode (ou não) incorrer em riscos para o dia a dia do bebê?