Conforme surgem notícias surpreendentes de que as abelhas estão em declínio, mais pessoas estão aprendendo que podem fazer a diferença e ajudar a aumentar as populações desses insetos polinizadores tão importantes criando suas próprias colméias.

Isso inclui Summer e Kam Johnson, fundadores da Zach e Zoe Sweet Bee Farm, com sede na zona rural de Nova Jersey, nos Estados Unidos, e com uma loja no movimentado Chelsea Market de Nova York. Desde que fundaram sua própria fazenda, eles colheram as doces recompensas do mel. Se a apicultura lhe interessa, aqui estão algumas dicas da família Johnson para começar:

Foto: Divulgação/Zach and Zoe Sweet Bee Farm
Primeiro, verifique as leis locais.

Assim como criar galinhas no quintal, existem regras diferentes para a apicultura de quintal. Portanto, antes de comprar qualquer abelha ou equipamento, verifique as leis locais, municipais e estaduais que regulamentam a apicultura. As regras podem dizer quantas colmeias você pode manter e quantos metros uma colmeia pode ter. Outra ideia inteligente (e gentil) é notificar os vizinhos sobre seu hobby novo (e lembre-se de retribuir a gentileza com um pote de seu mel).

Veja também:
Faça sua lição de casa.

A apicultura é mais complexa do que você pensa, então comece a aprender o máximo que puder sobre a arte e a ciência da criação de abelhas. “Junte-se à sua associação apícola local, assine alguma revista do gênero, encontre um mentor e seja paciente”, sugere Summer, “pois pode levar algumas temporadas para realmente entender o processo e o ciclo anual.”

Foto: Divulgação/Zach and Zoe Sweet Bee Farm
Considere as colmeias certas.

Lembre-se de começar aos poucos, para que o processo de apicultura não seja excessivo. Summer Johnson recomenda ter pelo menos duas colmeias para que você possa comparar. “Pode ser difícil aprender apicultura nos primeiros anos”, diz ela, “portanto, ter mais de uma colmeia aumenta seu aprendizado e a probabilidade de sucesso”. Os Johnson’s preferem as abelhas melíferas italianas porque são excelentes para a produção de mel e se dão bem nos meses de inverno, o que é importante para quem vive em climas mais frios.

Envolva seus filhos.

Zach e Zoe Sweet Bee Farm é um negócio totalmente familiar, então não é de se admirar que toda a família esteja envolvida na apicultura. Na verdade, Zach e Zoe rotineiramente vestem seus trajes de abelha e ajudam seus pais. “Tem havido um aumento na popularidade das crianças que estão aprendendo sobre apicultura”, explica Summer. “É incrivelmente seguro e eles fazem roupas e equipamentos de apicultura para todas as idades. Picadas acontecem ocasionalmente, mas com muito menos frequência com o equipamento e os cuidados certos.”

Aprecie a doçura.

O benefício óbvio da apicultura é que você colhe seu próprio mel, que é nutricionalmente superior a muitas marcas industrializadas. O mel cru e não filtrado é rico em nutrientes e contém vitaminas, minerais e enzimas. Mas não fique muito animado e colha muito. “Um dos maiores erros que os novos apicultores cometem é colher mel demais sem deixar o suficiente para as abelhas”, explica Summer. “Isso é importante porque o mel é sua principal fonte de alimento durante os meses de inverno, quando eles não podem deixar a colmeia para procurar comida.”

Veja também:

Fonte: Martha Stewart

Crédito foto de destaque: Mostafa Eissa

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br