Academia em casa: saiba como montar um espaço para praticar exercícios sem gastar muito -

Academia em casa: saiba como montar um espaço para praticar exercícios sem gastar muito

Montar um espaço para fazer atividades físicas em casa é mais simples do que parece: basta adaptar um ambiente para que se tenha o suporte necessário para se exercitar| Foto: Julia Herman

Entre as costumeiras listas de desejos que fazemos antes de começar um novo ano está a prática de atividades físicas. Fundamentais para uma vida mais saudável – à parte do controle de peso –, incluir uma rotina de exercícios contribui para a redução da pressão arterial, diminuindo as chances de problemas cardiovasculares, controla os níveis glicêmicos e ajuda a atenuar a insônia, entre outras tantas questões.

Porém, há aqueles que, por não terem muito tempo livre para frequentar uma academia próximo de casa ou do trabalho, acabam deixando de lado o plano. Esse cenário pode mudar com a elaboração de um espaço para se exercitar em casa. “Seja qual for o tipo de treinamento, o morador pode dedicar uma área na residência para ter a ‘academia para chamar de sua’”, salienta a arquiteta Isabella Nalon.

Montar um espaço para fazer atividades físicas em casa é mais simples do que parece: basta adaptar um ambiente para que se tenha o suporte necessário para se exercitar| Foto: Julia Herman
Montar um espaço para fazer atividades físicas em casa é mais simples do que parece: basta adaptar um ambiente para que se tenha o suporte necessário para se exercitar| Foto: Julia Herman

Com alguns poucos metros quadrados e equipamentos próprios para a prática definida, a ideia é que a pessoa tenha a sua ambientação que o permita desligar-se dos compromissos e das tantas atividades de casa e do trabalho para envolver corpo e mente na realização dos exercícios físicos.

Veja também:

De acordo com Isabella, locais como varandas e quintais, geralmente privilegiados com abundante ventilação e luz natural, são os mais indicados. “Mas caso essa não seja a realidade, jamais colocamos como cenário limitante”, ressalta. “Ainda mais depois desse longo período que ficamos reclusos, tornou-se até natural a ideia de fazer exercícios em casa”, completa.

Ambientes ao ar livre são excelentes para se exercitar. Nesta varanda projetada pela arquiteta Isabella Nalon, o deck de madeira é um convite para posicionar os colchonetes de ginástica e realizar os movimentos da prática que mais agradar o morador! | Foto: Julia Herman
Primeiros passos para montar a academia

Para definir o ambiente, a recomendação de Isabella é ter em mente quais são os objetivos a serem alcançados e o tipo de exercícios que se pretende operar. Assim, será mais fácil determinar o cômodo, bem como os equipamentos e acessórios.

E engana-se quem pensa que academia em casa é sinônimo de uma ‘casa grande’. Para a arquiteta, imóveis menores também podem contar com uma mini academia: o segredo é empregar equipamentos multifuncionais e itens menores, como elásticos e halteres, por exemplo. “Se o espaço for reduzido, aposte em exercícios simples. Também costumo orientar que os moradores façam uso dos móveis existentes como apoio e até as paredes para fazer a isometria”, acrescenta Isabella.

Exercitar-se em contato com a natureza também pode dar ainda mais motivação para o morador. Neste quintal projetado por Isabella, o morador tem a possibilidade de caminhar e praticar yoga, entre outras atividades | Foto: Julia Herman
Equipamentos

Cada modalidade de atividade física requer um tipo de equipamento. Para corridas ou caminhadas, a esteira é excelente e fundamental – todavia, demanda uma área para comportá-la, sendo que o mesmo vale para quem prefere pedalar na bicicleta ergométrica.

Veja também:

Para montar um circuito funcional, é imprescindível a aquisição de diferentes tipos de elásticos, cordas e step, entre outros e, aos amantes da musculação, a instalação de uma barra fixa, banco inclinado, halteres, anilhas e caneleiras são essenciais para a realização do treino. “É primordial que toda e qualquer atividade seja feita de maneira agradável e confortável”, aconselha a arquiteta.

Neste projeto executado por Isabella Nalon, a arquiteta transformou um terraço em uma pequena academia com aparelhos apropriados para musculação | Foto: Julia Herman
Decoração da academia em casa

Em vias de regra, o ambiente eleito deve oferecer um clima propício através da iluminação e boa ventilação – que se não for natural, deve incluir um ventilador ou um sistema de ar-condicionado. Investir em uma marcenaria à disposição de armários, estantes e nichos nas paredes é eficaz para organizar os equipamentos de treino, toalhas e suplementos alimentares, deixando tudo sempre pronto para malhar.

No que diz respeito às cores, a combinação entre tons claros e vibrantes é interessante, uma vez que estimula o movimento e as atividades físicas. Já no piso, revestimentos antiderrapantes agregam segurança e, pensando no isolamento acústico, a inclusão de um material isolante como emborrachados ou mesmo um tapete cooperam quando a intenção é não vazar os sons e vibrações dos equipamentos para outros cômodos ou os vizinhos. “São situações bem pontuais que avaliamos em cada projeto”, determina Isabella.

Outras dicas

Ainda de acordo com Isabella, outra dica bacana é deixar no ambiente uma cadeira ou banqueta sem encosto para realizar alguns exercícios – uma solução que pode substituir os movimentos de alguns aparelhos, contribuindo para a economia do morador. Um espelho vai muito bem, permitindo que o morador se veja para corrigir movimentos e posturas.

O audiovisual também não pode ser esquecido: o sistema de som é um incentivo para tocar a playlist preferida ou indicada para a prática. Além disso, uma TV e a conexão com internet são primordiais para as aulas online.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br






arrow