Apartamento com estilos industrial e clássico: veja como foi feita essa combinação -

Apartamento com estilos industrial e clássico: veja como foi feita essa combinação

Na sala de jantar integrada com o estar, a presença da serralheira, iluminação com fiação aparente, características bastante presentes na decoração industrial, foram combinadas com o romantismo das boiseries e do rosa candy color l Projeto Butantã das arquitetas Eduarda Negretti e Nathalia Lena l Foto: Luciano Sessa

O estilo industrial é conhecido por valorizar espaços com a estrutura aparente. Paredes de tijolos, estruturas de ferro e tubulações visíveis são algumas das características desse conceito que vem ganhando cada vez mais espaço na arquitetura moderna.

Oriundo de Nova York, em meados dos anos 50, a formatação do estilo industrial teve início quando as pessoas começaram a se mudar para lofts montados em antigas fábricas americanas.

Na sala de jantar integrada com o estar, a presença da serralheira, iluminação com fiação aparente, características bastante presentes na decoração industrial, foram combinadas com o romantismo das boiseries e do rosa candy color l Projeto Butantã das arquitetas Eduarda Negretti e Nathalia Lena l Foto: Luciano Sessa
Na sala de jantar integrada com o estar, a presença da serralheira, iluminação com fiação aparente, características bastante presentes na decoração industrial, foram combinadas com o romantismo das boiseries e do rosa candy color l Projeto Butantã das arquitetas Eduarda Negretti e Nathalia Lena l Foto: Luciano Sessa

Assim como muitos mudaram suas preferências nesses últimos dois anos, quando voltamos a prestar mais atenção em cada cômodo da casa, o estilo industrial – repleto de cores frias e com decoração rústica –, também sofreu alterações no projeto do jovem casal localizado na capital paulista. O apartamento traz referências de como deixar o estilo industrial mais leve e as arquitetas Eduarda Negretti e Nathalia Lena explicam como atuaram nesse processo.

Veja também:

O imóvel de 75 m² foi entregue pela construtora no contrapiso, sem revestimento nenhum e com divisões nas áreas da cozinha, banheiro e varanda. “Reformamos todo o espaço. Trocamos todos os pisos, tanto da cozinha e dos banheiros, mantendo apenas o da varanda”, explica Eduarda.

No casal de proprietários, Elisa era mais clássica e Daniel optava pelo estilo industrial, gostando mais de serralheria e cimento queimado. Por isso, a dupla de profissionais atuou para trazer esses dois elementos no projeto.

“Usamos a serralheria de vidro, característico do décor industrial, justamente para criar uma divisão de ambientes, mas sem pesar muito. Além desta peça que divide a sala de tv e a de jantar, o lustre em cima da mesa com a fiação toda aparente, o uso de elementos com a presença do ferro como a mesa, as cadeiras rosas e as banquetas conseguiram inserir um pouco do conceito. Porém, tudo isso foi realizado sem deixar o estilo muito caricato e mega industrial”, pontua Nathalia. Para atender o estilo dos dois moradores, as arquitetas inseriram a delicadeza das boiseries na sala de jantar para adornar as paredes da sala de jantar.

Integração dos espaços
A combinação de materiais, como metal e madeira, contribui para um visual mais industrial, como a serralheria de vidro que separa os espaços da sala de jantar e estar l Foto: Luciano Sessa

Uma característica forte do industrial é a otimização dos espaços. Quando entregue, o apartamento contava com três quartos, sendo que um deles foi retirado para expandir a sala. Ao fazer uma divisória para criar dois ambientes, as arquitetas investiram em uma serralheria de vidro separando a sala de TV com a sala de estar e jantar.

Veja também:

“Tudo isso foi efetuado sem dar a sensação de que antes era um quarto, que foi revertido para uma sala. Por isso, optamos por serralheria, e não por paredes. Como os moradores recebiam amigos, muitos deles com filhos, nossos moradores queriam um espaço para receber visitas como a sala de estar e sala de jantar. A sala de TV ficou reservada com um pouquinho mais de privacidade”, afirma Nathalia.

Canto alemão
O canto alemão é excelente para otimizar, aproveitar ao máximo o espaço e propiciar mais assentos na sala de jantar l Projeto Butantã l Foto: Luciano Sessa

Para a sala de jantar, Eduarda e Nathalia combinaram cadeiras com um canto alemão, de forma que seus clientes pudessem ter a felicidade de receber convidados. “Eles pediram por mais espaço e um lugar confortável, que acomodasse todos. Colocamos a mesa com o canto alemão e aproveitamos para deixar um baú, a fim de aumentar a área de armazenamento do apartamento. Além disso, o espaço tem um sofá de costas para o sofá da sala de tv e duas banquetas na cozinha”, comentam a dupla do Lene Arquitetos.

Cozinha
O uso da madeira é muito importante para que sua casa fique, ao mesmo tempo, aconchegante e com aspecto industrial l Fotos: Luciano Sessa

A premissa do casal era manter a cozinha integrada. Eles já a receberam sem parede, no conceito americano. As arquitetas contam que o casal gostou da ideia, entretanto pediram uma solução de apoio para as refeições rápidas, que foi executado na bancada da divisória. Outro ponto solicitado foi que o décor expressasse um toque diferenciado. “Usamos o revestimento subway tile branco numa paginação diferente, que é a espinha de peixe, e mesclamos com elementos neutros”, assente Eduarda.

Varanda
Outro fator que pode quebrar a seriedade do concreto e trazer mais delicadeza, é o verde. A varanda do apartamento foi o local escolhido para contemplação da vista l Foto: Luciano Sessa

A varanda não sofreu muitas alterações de estrutura, apenas no décor. Os moradores queriam uma varanda pautada na contemplação, sem mesa de jantar e apenas com banco para apreciar a vista. “Fizemos somente marcenaria, banco, gabinete da churrasqueira e a caixa de madeira ripada para esconder a condensadora do ar-condicionado, que acabou virando um aparador”, completa Nathalia.

Soluções práticas
A mescla dos estilos trouxe um toque moderno e minimalista junto à personalidade dos moradores l Projeto Butantã l Foto: Luciano Sessa

– Como o apartamento tinha pouco espaço para armários, as soluções práticas foram o banco da varanda com baú e o canto alemão da mesa de jantar, que se tornaram perfeitos para o armazenamento extra;

– No rack da TV, o casal tinha o equipamento de som. As arquitetas então optaram por executar o móvel ripado para não influenciar no som e no funcionamento dos aparelhos que estavam dentro da peça suspensa.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br






arrow