Bar em casa: como transformar esse cantinho e impressionar as visitas -

Bar em casa: como transformar esse cantinho e impressionar as visitas

Neste projeto, há uma grande bancada para a preparação de bebidas e aperitivos. Como o ambiente é mais amplo, os utensílios ficam à mostra / Projeto de Bruno Moraes Arquitetura e Lcac, com foto de Guilherme Pucci

Para quem gosta de fazer pequenas reuniões de amigos ou com a família em casa, investir em um bar em casa, ou o conhecido “barzinho”, é uma ótima pedida.

É possível incluir o bar em casa em um cantinho simples e transformá-lo com pequenas ideias. O arquiteto Bruno Moraes aproveita para dar algumas dicas para quem vai montar o seu bar particular. Confira!

Neste projeto, há uma grande bancada para a preparação de bebidas e aperitivos. Como o ambiente é mais amplo, os utensílios ficam à mostra / Projeto de Bruno Moraes Arquitetura e Lcac, com foto de Guilherme Pucci
Neste projeto, há uma grande bancada para a preparação de bebidas e aperitivos. Como o ambiente é mais amplo, os utensílios ficam à mostra / Projeto de Bruno Moraes Arquitetura e Lcac, com foto de Guilherme Pucci

“Mesmo com pouco espaço, dá para ter criatividade na hora de montar um barzinho no conforto do lar. Principalmente nos últimos anos, tive vários pedidos para incluir esse ambiente nos projetos, tendo em vista que as pessoas estão fazendo mais encontros em suas residências”, conta Bruno.

Multiuso: além de bar, a mesa pode servir como cantinho de home office. O morador optou por incluir as bebidas dentro de um nicho, para não correr o risco de alguém quebrar as garrafas. Além disso o móvel também serve como separador de ambientes junto com o cobogó / Projeto de Bruno Moraes Arquitetura e fotos de Luis Gomes
O bar em casa deve, preferencialmente, ficar próximo da área social. No mesmo projeto do exemplo anterior, é possível ver o nicho perto da mesa de jantar / Projeto de Bruno Moraes Arquitetura e foto de Luis Gomes
Áreas sociais

Como se trata de um ambiente para confraternizar, é essencial que o bar em casa fique perto das áreas de convivência, como salas de estar, TV, varanda gourmet ou sala de jantar. Outro espaço que pode receber o barzinho é a cozinha – seja normal ou americana – para facilitar o manuseio de alimentos e bebidas.

Nesta casa de campo, o barzinho ficou junto da sala de jogos, clima perfeito para confraternizar entre amigos / Projeto de Bruno Moraes Arquitetura e fotos de Guilherme Pucci
Mobiliário

Primeiramente, antes de escolher o móvel para o barzinho, é preciso pensar na rotina e perfil dos moradores, assim como nas necessidades desse espaço. Para quem busca maior praticidade na circulação, ou quer um barzinho mais intimista, o ideal é guardar bebidas, copos e taças dentro de um móvel como uma estante ou uma cristaleira mais moderna, por exemplo, ou então criar nichos especialmente para esse fim.

Veja também:

“Já para quem gosta muito de fazer festas, talvez seja interessante deixar os rótulos à mostra, em uma bancada ou aparador mais amplos e abertos, ou até mesmo em um carrinho de bebidas, principalmente para que seus convidados possam ver a preparação dos drinks”, recomenda o profissional.

Neste ambiente, o barzinho fica ao lado da cozinha da americana e divide espaço com o cantinho do café. No local também há uma adega climatizada. Assim, os convidados já têm tudo a mão / Projeto de Bruno Moraes Arquitetura e foto de Luis Gomes
Materiais e Acessórios

Para poder escolher o melhor material para os móveis (madeira, mdf, pedras, vidro, etc.), é preciso entender qual será a proposta do espaço, se os moradores gostam de preparar drinks e receitas, além do tipo de bebidas que serão servidas – afinal algumas delas mancham mais do que outras.

“O ideal é apostar em móveis ou tampos laqueados ou impermeabilizados, para garantir uma maior vida útil. No caso das pedras, verifique quais são aquelas que absorvem mais líquidos, pois correm maior risco de deixar marcas”, conta.

Ao lado da bancada da cozinha e do cantinho do violão, a estante guarda bebidas e taças de forma prática/ Projeto de Bruno Moraes Arquitetura e fotos de Luis Gomes
Total aproveitamento

Fazer um móvel sob medida é uma forma de economizar espaço. “Para isso, o ideal é medir o tamanho dos copos, taças e utensílios para então definir a altura e largura das prateleiras. “Uma taça de vinho é mais alta do que um de gin, por exemplo. Já o copo de caipirinha é bem diferente do copo de chopp. Portanto, o recomendado é agrupar os elementos de acordo com essas características”, lembra Moraes.

Este apartamento tem dois espaços para abrigar as bebidas: o primeiro, na cozinha, junto com o balcão principal, onde algumas garrafas ficam localizadas, além da varanda gourmet, que possui mini geladeira e adega, além de um ambiente gostoso para conversar / Projeto de Bruno Moraes Arquitetura e fotos de Luis Gomes
Ideias

Segundo o arquiteto, para quem mora em um apartamento de metragem enxuta, é possível aproveitar a própria cozinha mesmo, ao guardar as garrafas dentro de armários ou prateleiras, deixando para tirá-las na hora de receber os amigos, ou então compartilhar o bar com o espaço do café, por exemplo.

Veja também:

“O importante é que tudo se converse”, recomenda. E, como já foi citado, uma boa ideia para cantinhos é apostar em carrinhos ou mesinhas de bebidas, principalmente para quem só tem um cantinho para fazer um minibar. “Fica bastante charmoso por sinal”, completa Bruno.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site www.decorstyle.ig.com.br






arrow