Caipirinha faz 100 anos em 2018 e teria nascido no interior de SP

Caipirinha faz 100 anos em 2018 e teria nascido no interior de SP

A caipirinha, que tem até decreto de lei que protege sua autenticidade atualmente, completa 100 anos em 2018 e teria nascido em Piracicaba, interior de São Paulo, segundo historiadores. A origem do nome viria de caipira.

A teoria diz ainda que ela teria sido criada a partir de uma receita caseira para gripe espanhola, que levava limão, alho e mel. Como era bastante comum colocar um pouquinho de álcool em todo
remédio caseiro, a cachaça era usada no remédio.

Segundo outros historiadores, a caipirinha foi criada por fazendeiros latifundiários na região de Piracicaba como um drinque local para festas e eventos de alto padrão. E de acordo com Ricardo Luiz de Souza, doutor em história pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a bebida surgiu entre escravos. Eles teriam misturado frutas com a cachaça, e a receita teria sido inicialmente ignorada pela elite branca do século 19.

De origem incerta, a caipirinha se torna cada vez mais popular no Brasil e no mundo, e a receita vem sendo modificada. Ainda mais com a onda ‘gourmet’, sendo preparada com frutas diversas. “Com outras frutas que não limão, o coquetel não poderia ser chamado de caipirinha, teoricamente”, explica Alexandre Bertin, presidente da Confraria Paulista da Cachaça.

Também se prepara a caipirinha por todo o Brasil com vodca e saquê, resultando nas chamadas caipiroska ou caipisakê. Nesses casos, o coquetel não pode ser chamado, em hipótese nenhuma, de caipirinha. Para proteger a autenticidade do drinque nacional, considerado um patrimônio brasileiro, o decreto de lei número 4.851 foi assinado em 2003 pelo Governo para garantir a propriedade intelectual sobre as marcas Caipirinha e Cachaça na legislação internacional.

Como fazer a caipirinha tradicional?

Bertin ensina a receita tradicional: a caipirinha é diretamente preparada no copo, no qual o limão deve ser levemente macerado com o açúcar, posteriormente acrescentar o gelo e, na sequência, a dose de cachaça. Deve-se mexer levemente para misturar os sabores.

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada







arrow