Para muitos moradores que estão no processo de projeto/execução de obra e reforma, o closet é um sonho! Afinal, quem não deseja ter as suas roupas e objetos pessoais bem-dispostos e com fácil acesso no dia a dia?

Mas, para que o closet seja ideal, algumas regras e orientações se configuram fundamentais no espaço disponível na residência.

Veja também:

Os primeiros passos são pautados na busca por conhecer as características dos nossos clientes e avaliar as dimensões disponíveis para projetar o closet. Junto com isso, verificamos o volume e o estilo das roupas, sapatos e os acessórios que farão parte. Sem isso, não há personalização e a estrutura não atenderá o que é tão aguardado”, explica a arquiteta Flávia Nobre, sócia do escritório Meet Arquitetura.

Para que não haja erros em nenhum destes pontos, a profissional Flávia, junto de sua sócia e designer de interiores Roberta Saes, elaboraram recomendações especiais para a definição do closet perfeito. Acompanhe:

Além dos cabideiros e nichos mais altos na parte superior, as profissionais apostaram na funcionalidade de gavetas e pequenas aberturas que recebem as camisetas passadas e dobradas. No layout da marcenaria, as áreas maiores ficam dedicadas para peças mais volumosas e que podem amassar com mais facilidade |Foto: Henrique Ribeiro

Entenda seu espaço

Antes da execução da marcenaria – o maior aliado para um closet personalizado –, é primordial definir as medidas e entender como ela será realizada no espaço disponível

. Para isso, a contratação de profissionais especializados: arquiteto ou designer de interiores é essencial para atuar na concepção do projeto e acompanhar a execução com um marceneiro especializado. “Não abrimos mão da marcenaria planejada. Só assim entregamos um trabalho exclusivo e desenhado especialmente para cada cliente”, diz a designer de interiores Roberta Saes.
Levantamento de peças

Seja uma área com metragem reduzida ou uma área maior, é necessário que as profissionais tenham ciência do volume de roupas, sapatos e acessórios que serão inseridos no closet. “Por exemplo, se a moradora tiver muitos vestidos de festa, precisamos dedicar um módulo duplo de cabideiro para preservar a integridade da peça. Alguns modelos não podem ser dobrados”, relata Flávia. Da mesma forma, quando o armário é compartilhado entre um casal, é estabelecida a proporção e um desenho exclusivo, de acordo com a demanda de cada um.


Na planta desse imóvel, Flávia e Roberta uniram dois dormitórios que deram espaço para uma suíte generosa, com direito a um closet com portas. De um armário para o outro, as profissionais apostaram em uma sapateira com portas de espelho, que além de funcional, os moradores podem usá-la para se olhar de corpo inteiro. | Foto: Henrique Ribeiro
Conheça todos os compartimentos

São os compartimentos que auxiliam na setorização dos itens auxiliando o manuseio e arrumação no dia a dia! Diferentemente do guarda-roupa e armários convencionais, esse espaço possibilita uma melhor visualização dos itens e faz com que se ganhe mais tempo, dando uma sensação indescritível para os organizados de plantão!

Para isso, conhecer a função de cada um deles pode facilitar no entendimento do closet:

  • Nichos e Prateleiras: ideais para guardar camisetas, malhas ou bolsas, mochilas ou caixas de acessórios;
  • Cabideiros: Essenciais em closets femininos, abrigam vestidos e casacos longos. Para um cabideiro tradicional ou masculino podem abrigar blazers, camisas e casacos;
  • Gavetas: estão prontas para guardar peças íntimas, roupas de academia ou pijamas e podem apresentar diversas medidas;
  • Maleiros: Acessado com menor frequência, o maleiro fica localizado na parte mais alta de armários e closets;
  • Maleiros: Acessado com menor frequência, o maleiro fica localizado na parte mais alta de armários e closets;
  • Sapateiras: as prateleiras deslizantes são indicadas para acomodar sandálias, tênis, sapatos e rasteirinhas.
Veja também:

Vale ressaltar que a altura das prateleiras seguirá de acordo com os tipos de sapatos dos clientes: no caso de salto alto, a medida a ser considerada entre os vãos será maior. “Gostamos de explicar também que o perfil do sapato pode indicar se o espaço comportará mais ou menos pares. As sapateiras deslizantes são excelentes, haja vista nos possibilitam posicionar um mais a frente e o outro logo atrás, otimizando assim a área disponível”, diz Roberta Saes.


Neste closet aberto, as profissionais optaram por tons claros, seguindo a personalidade da cliente| Fotos: Henrique Ribeiro
Pesquise e tenha referências

Uma recomendação valiosa compartilhada por Flávia e Roberta: use a internet ao seu favor. De acordo com as especialistas, procurar referências pode ajudar na visualização dos itens em seu próprio espaço, além de trazer uma base de custos e auxiliar na avaliação real de acordo com as suas condições. “Uma busca por hashtags, Pinterest ou até mesmo o Google é válida! Tendo base no que gosta, facilita o trabalho do profissional na criação de algo exclusivo do jeitinho que o morador desejar!”, finaliza Flávia.


Neste closet, o destaque fica para os nichos e prateleiras, ideais para guardar roupas ou acessórios. Além disso, os bancos peseiras auxiliam não apenas na troca de looks no espaço, mas também como um apoio durante a arrumação no dia a dia| Foto: Henrique Ribeiro

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br