O designer Charlie Baker, do Brooklyn, EUA, transforma galhos em esculturas e instalações que parecem ninhos em grande escala que destacam a curvatura natural de seus materiais.

Seja encobrindo uma esfera perfeitamente redonda em madeira ou construindo ninhos no topo das árvores para as pessoas, ele visualiza espaços discretos, às vezes marcados com passagens e janelas escondidas, que domam a madeira rústica e a apresentam em novo formato. “Gosto da sensação de movimento que as peças curvas criam porque, para mim, dá a sensação de que a obra de arte está viva, crescendo”, diz ele.