Ergonomia: saiba como a escolha dos móveis corretos influencia no seu bem-estar -

Ergonomia: saiba como a escolha dos móveis corretos influencia no seu bem-estar

Considerar as questões de ergonomia no mobiliário de projetos de ambientes profissionais e residenciais implica em propiciar mais conforto e qualidade de vida às pessoas | Foto: Julia Herman

Ergonomia significa ‘normas de trabalho’ e a origem do termo vem da união de duas palavras do grego: ergon (trabalho) e nomos (normas). Em linhas gerais, trata-se do estudo que avalia o relacionamento entre o homem e o trabalho, equipamento e meio ambiente e tem como foco adaptar o trabalho ao ser humano, em vez de um pensamento ao contrário.

A ergonomia humana é um dos primeiros pontos em qualquer planejamento de mobiliário. No ambiente, todas as peças escolhidas precisam girar em torno das atividades das pessoas e um projeto precisa atender demandas específicas, além de fornecer características atreladas à funcionalidade, bem-estar e segurança.

Considerar as questões de ergonomia no mobiliário de projetos de ambientes profissionais e residenciais implica em propiciar mais conforto e qualidade de vida às pessoas | Foto: Julia Herman
Considerar as questões de ergonomia no mobiliário de projetos de ambientes profissionais e residenciais implica em propiciar mais conforto e qualidade de vida às pessoas | Foto: Julia Herman

“Ter a compreensão das características dos corpos humanos é fundamental. Arrisco a dizer que, sem ergonomia não existe projeto de mobiliário, pois são os insumos que dão sustentação ao espaço que criamos”, afirma a arquiteta Isabella Nalon, à frente do escritório que leva o seu nome.


Em casa, a ergonomia deve estar presente, inclusive, em projetos de cozinha. No caso desse, executado pela arquiteta Isabella Nalon, a marcenaria facilita o acesso aos utensílios domésticos: assim o morador não precisa fazer muito esforço alcançar o que se deseja | Foto: Julia Herman

Ergonomia para móveis residenciais

Na cozinha, a ergonomia é fundamental. Deve-se calcular o espaço que compreende a abertura das portas, a altura da bancada e dos armários em relação ao piso, de acordo com as necessidades funcionais de cada um: assim, poupa-se esforços na hora de preparar ou servir refeições. Em linhas gerais, o balcão de preparo de alimentos deve ter entre 90cm a 94cm de altura. Já na bancada de refeições, duas referências: com o uso de cadeiras, deve-se estimar 75cm e, para banquetas altas, uma variação de 90 cm e 1,10m.

Veja também:

Nos balcões inferiores, a arquiteta sugere optar por gavetões no lugar das portas, pois evita-se a necessidade de agachar para alcançar algum utensílio. Pensando nos armários superiores, a indicação é fugir das portas inacessíveis depois de abertas. “É valioso lembrar que as medidas devem ser adaptadas em caso de necessidades especiais”, ressalta.


A ergonomia prioriza a comodidade. Na sala de estar, entre o sofá e a televisão, a arquitetura de interiores analisa a distância adequada para a acuidade visual dos moradores | Foto: Julia Herman

Na sala de estar, o sofá precisa ser posicionado de forma a possibilitar uma boa visão da tela da televisão, propiciando uma boa postura ao morador. No dormitório, por sua vez, os armários devem oferecer altura proporcional ao morador, de modo a não gerar lesões, assim como as camas – no caso dos idosos, por exemplo, a indicação é que sejam um pouco mais baixas para que os pés se apoiem completamente no chão durante o movimento de se sentar. “O objetivo de toda essa análise é facilitar a movimentação dos usuários dessa faixa etária. E com as crianças, nosso olhar está voltado para a adaptação das medidas de segurança dos pequenos”, enfatiza Isabella.


Na sala de jantar, a definição de mesa e cadeiras leva em consideração a análise das alturas das peças. Com isso, amplia-se a comodidade no momento das refeições | Foto: Julia Herman

Ergonomia para móveis de escritório

No mundo corporativo, a escolha dos móveis impacta diretamente na produtividade dos colaboradores, reduz o índice de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais, além de reduzir o desconforto e o cansaço. As empresas têm a responsabilidade de promover um ambiente ergonomicamente adequado e, quando se projeta um ambiente de trabalho, um dos aspectos mais significativos é a especificação do mobiliário – mesas, cadeiras, volantes, armários e demais acessórios –, pois é nesse local que o trabalhador passa a maior parte do seu dia. “A postura incorreta é causadora de problemas nas costas e outras questões ocupacionais”, enfatiza a profissional.


Realidade nas residências brasileiras, o home office deixou de lado o improviso: de acordo com a realidade de cada um, é plenamente possível dispor as condições que influenciam diretamente no bom desempenho nas atividades durante o expediente profissional | Foto: Julia Herman

Mesas: bancadas, mesas e painéis determinam as condições de boa postura, visualização e operação, além de disponibilizar as características compatíveis com o tipo de atividade, a distância requerida dos olhos ao campo de trabalho e a altura do assento.

No projeto, a área de trabalho requer fácil alcance e visualização, além de atributos dimensionais que viabilizem o posicionamento e movimentação adequada;

Ainda nesse quesito, é fundamental que a altura do vão abaixo do tampo da mesa permita que as pernas fiquem livres e confortáveis e seu revestimento seja fosco, evitando assim o reflexo direto da luz ambiente. “Outro ponto imprescindível é o espaço na superfície para execução das tarefas, pois se for muito pequeno, certamente causará incômodos”, comenta Isabella:

Veja também:

Cadeiras: os modelos adaptáveis e reguláveis para a altura do assento e do encosto são as sugeridas para quem trabalha com computador. Na anatomia da peça, também é primordial dispor de apoio para os braços, rodízio de cinco patas e atenção com a espuma e revestimento;

Acessórios: para as atividades profissionais realizadas na posição sentada, a depender da estatura do usuário, poderá ser necessário o uso de um suporte para os pés que adaptará o comprimento da perna e, por consequência, que os pés não fique ‘soltos’. O apoio deve ter um tamanho de superfície suficiente para acomodar os dois pés, ser antiderrapante e ter regulagem de inclinação.

Equipamentos: no ambiente de trabalho, mobilidade é palavra de ordem. A tela do computador necessita se ajustar com a iluminação do ambiente e proporcionar ângulos corretos de visibilidade; o teclado deve ser independente e ajustado de acordo com as tarefas a serem executadas. “O ideal é que tela, teclado e suporte para documentos sejam colocados de maneira que as distâncias olho-tela, olho-teclado e olho-documento fiquem aproximadamente iguais”, orienta a arquiteta.

Ela ressalta que toda aquisição de mobiliário certificado precisa acompanhar as normas da ABNT, a NR-17 (Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho), além de considerar o Selo FSC, sistema de certificação florestal que assegura a origem da madeira. Pensar nessas funcionalidades ajuda a criar projetos mais consistentes com a realidade e as necessidades do cliente. “Os móveis podem promover otimização do espaço, potencializar a praticidade no dia a dia e aumentar a sensação de bem-estar. Além de claro, deixar o imóvel mais bonito”, conclui.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada







arrow