Escolha o piso ideal para sua casa em 4 etapas simples com dicas de experts -

Escolha o piso ideal para sua casa em 4 etapas simples com dicas de experts

Para o projeto desse chalé, Korman Arquitetos optou por um piso vinílico que evoca a madeira, reforçando a estética rústica. Foto: Gui Morelli

Na hora de reformar e construir, um tópico que gera muitas dúvidas é a escolha do piso ideal – isso porque essa decisão vai muito além da estética.

Para ajudar na escolha do melhor piso para a sua casa, reunimos junto com as arquitetas Ieda e Carina Korman diversas dicas para eleger o piso corretamente.

Para o projeto desse chalé, Korman Arquitetos optou por um piso vinílico que evoca a madeira, reforçando a estética rústica. Foto: Gui Morelli
Para o projeto desse chalé, Korman Arquitetos optou por um piso vinílico que evoca a madeira, reforçando a estética rústica. Foto: Gui Morelli
1. De olho no estilo

Segundo as profissionais, entender o estilo da casa é essencial para a melhor escolha do piso. “O pavimento deve seguir a arquitetura da casa, seja ela mais moderna ou clássica. O estilo de vida do morador também interfere diretamente na escolha do piso”, aponta Ieda Korman.

Veja também:

Para casas mais coloniais, as arquitetas indicam tábuas de madeira mais largas e mármores clássicos. Agora, para ambientes modernos, o cimento queimado é uma ótima opção, assim como o porcelanato, que reúne toda tecnologia com uma versatilidade estética. “Prefira sempre materiais atemporais, que não sejam datados. Pisos não são trocados constantemente, portanto cuidado com tendências”, alerta Ieda Korman.

Para esse projeto sofisticado, a escolha do Korman Arquitetos foi de um mármore para o piso. Foto: Gui Morelli

Além do estilo do imóvel, a escolha do piso deve ser muito baseada no lifestyle de cada um. “Casas com pet, por exemplo precisam de um piso prático, resistente e que não escorregue, como o porcelanato”, indicam as profissionais do Korman Arquitetos. O mesmo é válido para casas com crianças ou idosos, que necessitam de um cuidado maior para evitar acidentes domésticos.

2. Necessidades dos ambientes

Mais do que a estética, o piso ideal deve levar em consideração a necessidade específica de cada ambiente – especialmente quando se fala de áreas molhadas, que pedem pavimentos com maior coeficiente de atrito, que não escorregam e atendem às normas de desempenho. “A atenção especial fica para banheiros, cozinhas e áreas externas, que devem receber pisos resistentes e fáceis de limpar”, diz Ieda Korman. Uma sugestão da profissional são porcelanatos antiderrapantes. “Para cozinhas, opte ainda por um piso que não seja rugoso, para não acumular gordura”, indica.

Veja também:

Já para os ambientes de estar, a escolha é mais baseada na frequência de uso do espaço. “Se for uma casa de anfitrião, com muita circulação, a praticidade de pisos vinílicos e porcelanatos é uma aliada”, dizem as profissionais do Korman Arquitetos. O material e a estética, porém, variam de acordo com o estilo de todo o projeto – como o mármore é para casas mais clássicas e sofisticadas, madeira é para lares aconchegantes, e cimentício para ambientes urbanos e modernos.

Em um apartamento contemporâneo, os profissionais do Korman Arquitetos exploraram a estética do cimento no piso. Já no quarto de outro projeto, a madeira veio para trazer aconchego. Fotos: JP Image

Nos quartos, por sua vez, aconchego é a palavra-chave. “Pisos madeirados aquecem e são perfeitos para as áreas íntimas, garantindo conforto térmico”, aposta Ieda Korman.

3. Cuidados com ambientes integrados

Tendência, os apartamentos integrados pedem por uma escolha cuidadosa dos pisos, especialmente quando se fala de ambientes conectados, mas com diferentes necessidades de uso. “Quando se tem uma cozinha integrada com a sala, por exemplo, o correto é coordenar os pisos dos dois espaços. Existem diversas opções de materiais, como o porcelanato, que apresentam linhas com a mesma estética, mas performance variada”, explica a arquiteta. Assim, é possível optar por uma peça antiderrapante na cozinha, por exemplo, e sua variação polida no living, garantindo integração visual.

4. Atenção com áreas externas

Nesse projeto, as profissionais do Korman Arquitetos optaram por um piso rústico na área externa. Foto: JP Image

Por fim, o piso para área externa costumeiramente está relacionado com materiais naturais – como pedras, cerâmicas antiderrapantes, tijolos, reforçando uma estética rústica e aconchegante. “A escolha deve ainda levar em consideração as características do espaço, como uma área externa recoberta ou não”, diz Ieda Korman. Para áreas descobertas, o piso antiderrapante é essencial, especialmente para garantir segurança nos dias de chuva. Áreas com churrasqueira pedem também por materiais de fácil limpeza, para praticidade cotidiana.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada







arrow