Espaço para refeições rápidas: como preparar um cantinho na cozinha ou na área gourmet -

Espaço para refeições rápidas: como preparar um cantinho na cozinha ou na área gourmet

Neste projeto assinado pela arquiteta Patricia Penna, à frente do escritório Patricia Penna Arquitetura & Design, a bancada em pedra natural foi eleita como o ponto para as refeições do dia a dia. Centralizada na cozinha, é acompanhada por três banquetas altas que propiciam muito conforto aos moradores | Foto: Leandro Moraes

Com o dia a dia de uma vida cada vez mais corrida, ter um espaço na cozinha para refeições rápidas é uma excelente opção. Principalmente durante a semana, quando cada um dos moradores se envolve com suas agendas individuais, tornou-se prático destinar uma área que pudesse dispor de praticidade e, ao mesmo tempo, uma oportunidade para os encontros.

E como a arquitetura de interiores é multifuncional, a disposição deste ambiente de refeições rápidas no projeto ainda ganhou ares de estar, já que para muita gente, a cozinha também é onde se convive e recebe pessoas.

Neste projeto assinado pela arquiteta Patricia Penna, à frente do escritório Patricia Penna Arquitetura & Design, a bancada em pedra natural foi eleita como o ponto para as refeições do dia a dia. Centralizada na cozinha, é acompanhada por três banquetas altas que propiciam muito conforto aos moradores | Foto: Leandro Moraes
Neste projeto assinado pela arquiteta Patricia Penna, à frente do escritório Patricia Penna Arquitetura & Design, a bancada em pedra natural foi eleita como o ponto para as refeições do dia a dia. Centralizada na cozinha, é acompanhada por três banquetas altas que propiciam muito conforto aos moradores | Foto: Leandro Moraes

De acordo com a arquiteta Patricia Penna, à frente do escritório que leva o seu nome, a cozinha é um cômodo que requer muita praticidade. “Tanto em ambientes grandes, quanto em pequenos, mesas e bancadas estão sendo cada vez mais utilizadas para as refeições rápidas, como um café da manhã e também para o preparo dos cardápios”, completa. Portanto, para que o espaço seja confortável, alguns requisitos, como o material empregado para revestimento da mesa ou bancada, bem como a iluminação, devem ser avaliados antes de dar continuidade ao projeto. “A iluminação precisa transitar entre o ameno e acolhedor, para os momentos de refeição, e intenso e técnico durante o trabalho de execução”, explica a arquiteta.

Veja também:

Ao optar pelo uso de bancada, a altura do móvel também deve ser observada. O recomendado é que, se for servir como uma mesa, apresente uma altura entre 72 e 78cm do piso para o acompanhamento de cadeiras comuns. Entretanto, se a ideia for conceber uma ilha central ou cozinha estilo americana, com balcões altos, a altura varia de 1,05m a 1,10m, exigindo o emprego de banquetas altas

Para que esse espaço seja elaborado estrategicamente, destacamos algumas dicas e inspirações com base nos projetos que realizou. Confira a seguir!

1) Espaço integrado a sala de jantar

Projeto assinado pela arquiteta Patricia Penna | Foto: Leandro Moraes

Neste apartamento, a bancada promove a divisão entre a cozinha e a sala de jantar, que são integradas. Revestida em Silestone Unsui, uma pedra composta por quartzo natural em sua maioria, apresenta excelente durabilidade. Com isso, a arquiteta conseguiu criar um espaço para refeições rápidas, apoio para o manuseio de ingredientes e que também atua como suporte para drinques, pratos finalizados, louças e talheres durante um evento especial, uma vez que a sala de jantar está logo atrás.

2) Bancada acoplada à ilha


Projeto assinado pela arquiteta Patricia Penna | Foto: Divulgação

O espaço para as refeições rápidas também pode estar inserido na ilha da cozinha. “Gosto de projetar ambientes que propiciam o convívio familiar. Enquanto uma pessoa está cozinhando, a outra está saboreando os pratos ou tomando um café da tarde”, comenta Patricia. As bancadas, executadas em quartzo branco, acompanharam a preferência da moradora.

3) Cantinho dentro da cozinha


Cozinha assinada pela arquiteta Patricia Penna | Foto: Leandro Moraes

Na cozinha desta residência, que serve de “apoio” para a área gourmet, tem espaço para todo mundo. Em granito café imperial, a bancada é pratica e ideal para refeições rápidas. As banquetas em nuances de cinza compõem o ambiente e deixam esse cantinho ainda mais confortável.

4) Um espaço na área gourmet


Projeto assinado pela arquiteta Patricia Penna | Foto: Leandro Moraes

Neste projeto, o espaço gourmet, foi planejado com uma bancada multifuncional. Além de servir como apoio na hora de servir os pratos e para acomodar mais pessoas durante um almoço, por exemplo, funciona como um espaço para refeições rápidas, especialmente para os moradores que gostam de apreciar uma bela vista enquanto tomam o café da manhã. “Esse espaço, além de ser extremamente versátil, é ideal para famílias que gostam de receber”, comenta a arquiteta Patricia Penna.

Veja também:

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada







arrow