Guarnições de portas e janelas: dicas de experts para acertar no acabamento da sua casa -

Guarnições de portas e janelas: dicas de experts para acertar no acabamento da sua casa

Detalhes que mudam tudo: neste projeto assinado pelo Studio Tan-gram, porta, batente e guarnição do lavabo receberam o grafite do artista Giuliano Martinuzzo. O desenho ainda se estende pela parede ao lado e produz um estilo único ao apê! | Foto: Estúdio São Paulo

O processo de construir ou reformar demanda muita atenção para cada detalhe – muitos deles perceptíveis, e outros notados apenas em função de sua ausência. E não estamos nos referindo apenas aos elementos mais expressivos, como o sofá, ou a paleta de cores adotada no décor. O cuidado e a busca pela harmonia acompanham também o time de acabamentos que muitos classificam como ‘invisíveis’. Este é o caso das guarnições de portas e janelas.

Também conhecidas como molduras, as guarnições são instaladas ao redor da porta e da janela, e servem para encobrir o encontro entre a parede e o batente, propiciando melhor acabamento ao conjunto. Ainda em suas atribuições, ajudam a ocultar possíveis assimetrias entre a alvenaria e a porta.

Detalhes que mudam tudo: neste projeto assinado pelo Studio Tan-gram, porta, batente e guarnição do lavabo receberam o grafite do artista Giuliano Martinuzzo. O desenho ainda se estende pela parede ao lado e produz um estilo único ao apê! | Foto: Estúdio São Paulo
Detalhes que mudam tudo: neste projeto assinado pelo Studio Tan-gram, porta, batente e guarnição do lavabo receberam o grafite do artista Giuliano Martinuzzo. O desenho ainda se estende pela parede ao lado e produz um estilo único ao apê! | Foto: Estúdio São Paulo

“Além disso, as guarnições cumprem uma função estética e oferecem a possibilidade de um visual diferenciado para a porta e para a janela quando investimos em peças coloridas ou em diferentes materiais. Nem sempre precisamos utilizar a tradicional guarnição em madeira, semelhante a cor e estilo da porta”, conta a arquiteta Monike Lafuente, sócia de Claudia Yamada no escritório Studio Tan-gram.

Veja também:

Por isso, com o objetivo de sanar todas as dúvidas sobre a escolha e instalação da guarnição ideal, listamos tudo que precisa ser observado antes e durante a colocação das guarnições. Confira!

Como escolher a guarnição ideal?


De acordo com as profissionais do Studio Tan-gram, não há regras quanto à combinação de portas, guarnições e rodapés. Mas se a intenção é construir um ambiente mais neutro e minimalista, como é o caso deste projeto, invista em cores e materiais iguais para os acabamentos | Foto: Nathalie Artaxo

Em primeiro lugar, é importante saber que, apesar da grande variedade de modelos e larguras de guarnições, cada uma se adequa melhor a um tipo de porta. Por isso, é recomendado pesquisar sobre a durabilidade de cada material, além de definir cores que se adequem ao ambiente. Para a compra, o caminho indicado é ter as dimensões da parede e esquadrias, além da palavra final de um especialista.

De modo geral, guarnições mais largas ficam melhores em ambientes mais amplos, enquanto, em situação oposta, as especialistas recomendam as versões mais estreitas. “Porém, tudo isso depende da intenção dos moradores. Quando a vontade é evidenciar a porta e fazer dela uma protagonista no espaço, é possível ousar mais nas cores e até mesmo no material escolhido. Quando a intenção é que a porta se ‘mimetize’ no local, costumamos aplicar guarnições da mesma cor da porta”, explica Claudia.

Cores

No tocante às cores, para aqueles que possuem um estilo mais clássico, minimalista, neutro ou até mesmo para quem não deseja evidenciar as peças, a decisão acertada é acompanhar a mesma tinta ou acabamento empregado na folha da porta. “Ainda que a tonalidade não seja idêntica, o que vale é seguir a mesma paleta. Branco, bege e cinza, por exemplo, são alternativas neutras e que trazem muita leveza aos ambientes”, exemplifica Monike.

Veja também:

Já para os fãs das cores, a dica das arquitetas é eleger tons que, de certa forma, revelam uma conexão com os outros elementos do cômodo. “Mesmo contribuindo para a construção de um espaço despojado, guarnições e portas coloridas comunicam um volume expressivo de informação visual. No exagero, podem prejudicar e pesar no visual”, completa. Ainda segundo a especialista, a sugestão é prosseguir por uma cartela que não ofereça um contraste muito explícito.

Materiais

Com design diferenciado, os tradicionais tons amadeirados da porta ganharam ainda mais charme. Peças com frisos e desenhos podem ser ótimas pedidas para quem deseja guarnições diferentes, mas sem grandes ousadias | Fotos: Estúdio São Paulo

No que se refere aos materiais, a madeira foi, sem dúvidas, um dos acabamentos mais usuais no passado. Porém, quando pensamos em itens mais resistentes, duráveis e seguros – principalmente para áreas externas ou molhadas, como o banheiro –, é possível encontrar guarnições produzidas em alumínio e PVC.

Uma outra proposta é adotar as guarnições produzidas em MDF, que assumem uma função mais decorativa e podem ser pintadas até mesmo com laca. Entretanto, a dupla do Studio Tan-gram adverte que o material demanda mais atenção quanto aos cuidados para sua durabilidade e não devem compor locais em contato direto com a água, uma vez que podem estufar e danificar completamente a guarnição.

Tamanho

O tamanho da guarnição ideal varia de projeto para projeto. “Geralmente, a largura das peças varia entre 5 e 7 cm e a definição é efetuada com base no desejo de evidenciar ou não a porta”, discorre Claudia. Sobre a altura, a especialista explica que é necessário observar a metragem exata dos cômodos para que a instalação não aparente desproporcionalidade.

Instalação


Seguindo com a mesma cor da porta e parede, as guarnições colaboram com o efeito desejado para o ambiente e abrem mão do protagonismo para os armários azuis. Pensando direitinho naquilo que se pretende evidenciar no projeto, fica praticamente impossível errar! | Foto: Estúdio São Paulo

Para a instalação das guarnições, é relevante considerar alguns fatores que evitarão problemas no futuro. Em primeiro lugar, as paredes não devem apresentar rachaduras, infiltrações ou umidade. Caso contrário, a instalação se torna mais difícil e as chances da peça ser danificada com o tempo é muito maior. Para fixar as guarnições, é indispensável o uso de pregos de aço sem cabeça ou colas específicas.

Por fim, Monike adverte quanto à necessidade de contar com mão de obra qualificada para a colocação das guarnições, uma vez que, durante o processo, é possível que o material demande ajustes ou cortes para a obtenção da simetria perfeita, além de ajustes com o piso existente, ou novo que foi colocado.

Veja também:

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br






arrow