Home office: como escolher a densidade ideal de espuma para a sua cadeira de escritório -

Home office: como escolher a densidade ideal de espuma para a sua cadeira de escritório

Como escolher a melhor espuma para a cadeira de trabalho. Foto: Joanna Bogacz/ Pexels

Tão importante quanto o design, a escolha da cadeira de escritório precisa necessariamente passar pelo conforto. Nela, passamos sentados grande parte do nosso dia, especialmente durante a jornada de trabalho. Por isso, uma cadeira com uma densidade de assento de qualidade pode garantir o aconchego e a rigidez necessária.

Disponíveis nos mais variados tipos e qualidades, as espumas dos assentos podem ser mais duras ou mais macias, densas ou espessas. Essa consistência que determina o suporte de carga, ou seja, quanto peso uma espuma consegue suportar durante um determinado tempo sem que ocorra uma deformação permanente.

Como escolher a melhor espuma para a cadeira de trabalho. Foto: Joanna Bogacz/ Pexels
Como escolher a melhor espuma para a cadeira de trabalho. Foto: Joanna Bogacz/ Pexels

Mas como escolher o modelo correto? A seguir, algumas dicas para  você escolher a cadeira com a densidade ideal. Confira:

Veja também:
Quais são os tipos de espumas?

Existemdiversos tipos de espuma disponíveis no mercado. Dentre elas, também conhecida como espuma expandida por conta do seu processo de fabricação, a espuma laminada expande-se após a mistura da matéria-prima, produzindo um grande bloco que posteriormente será fatiado, extraindo lâminas, que serão utilizadas como estofado.

Esquema que mostra espuma do assento de uma cadeira de trabalho. Foto: Divulgação/ Frisokar | FK Grupo

Ao contrário da espuma laminada, a injetada é fabricada já no tamanho exato. Os componentes são introduzidos em um molde, que depois de pronto já estará no formato desejado. Assim, é possível controlar melhor a densidade, aumentar a durabilidade e evitar o desperdício.

Existe uma densidade ideal para os assentos?

Para escolher a cadeira ideal para você, tudo dependerá de como ela será utilizada. Não há uma regra espefícica. Porém, algumas portarias exigem determinadas medidas para algumas aplicações.

Para a cadeira de Teleatendimento, por exemplo, o ideal é estar entre 40 e 50 kg/m3. Já para postos de trabalho de expedientes prolongados que não estejam sob estas orientações, densidades maiores do que 50 kg/m3 podem ser usadas, desde que a formulação da espuma propicie uma maciez adequada.

Existe diferença entre a espuma do encosto e do assento?

Apesar de não ser uma regra, muitas vezes os fabricantes optam por utilizar espumas mais macias no assento para ampliar o fator de conforto sensitivo, enquanto melhoram a modelagem do encosto com um material um pouco menos fofo. Ou mesmo, podem utilizar densidades distintas (geralmente maior no assento do que no encosto) para ampliar a durabilidade do assento, em função de fatores de deformação permanente, fadiga dinâmica e perda de espessura ao uso prolongado.

Como é escolhida a espuma para o cada tipo estofado?

Critérios como geometria da peça, fatores de suporte de carga, maciez, modelagem do revestimento, entre outros, são requisitos considerados essenciais para a escolha da melhor formulação de espuma para um estofado em específico. Tais critérios têm como objetivo sempre garantir a melhor experiência de conforto, bem como ampliar a qualidade e durabilidade do estofado ao longo do uso do assento.

Quais as dicas para manter a vida útil por mais tempo?

Para alongar a vida útil da sua cadeira, alguns cuidados devem ser tomados. As espumas possuem células permeáveis ao ar e, por isso, são muito suscetíveis à grandes variações de temperatura e umidade. Sendo assim, é importante que o ambiente de trabalho esteja com uma temperatura próxima aos 25° C (com variação de mais ou menos 5° graus) para garantir a preservação das características físico mecânicas das espumas.

Entre os principais cuidados devem se manter os estofados longe de umidade excessiva, altas temperaturas, ou fogo e fagulhas. Pressionar as cadeiras ou sofás em uma pequena área com uma força por um longo período de tempo também pode promover uma deformação permanente, que é quando uma espuma já não é capaz de retornar mais à sua espessura original por uma compressão.

Veja também:

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site www.decorstyle.ig.com.br






arrow