É cada vez mais comum ter uma horta no conforto do lar, seja para plantar hortaliças, chás ou os temperos preferidos, de forma que estejam sempre a mão! Antes, esse recurso era mais visto em casas com quintais, mas nos últimos anos houve uma febre das hortas em apartamentos (especialmente as de estilo vertical), que ganhou ainda mais força no período de isolamento social.

Sem dúvidas, os benefícios de ter uma hortinha são inúmeros! Entretanto, em razão da correria diária, ou mesmo de possíveis viagens, há a possibilidade de os moradores se esquecerem da rega frequente. Por isso, o mercado já oferece a horta autoirrigável, uma solução que alia praticidade e sustentabilidade, e que poderá ser utilizada em todos os dias do ano.

A apresentadora Carol Costa, do programa “A Louca das Plantas”, da GNT, mostra a sua horta autoirrigável | Crédito da foto: Clariana Fiorello (Acervo Minhas Plantas)

A horta autoirrigável consiste em um kit com um vaso para plantio e um reservatório de água com 5L de capacidade, ambos de plástico polietileno 100% reciclável (e de material 50% reciclado); cordas para o sistema de irrigação; uma bolinha flutuante e identificadora do nível da água; além de bases em madeira.

Veja também:

Estrutura da horta autoirrigável, que é feita com plástico 100% reciclável | Divulgação: Vasart

Apesar de forte e segura, a horta possui estrutura leve, com peso de 3,4 kg; também suporta diferentes temperaturas; tem proteção UV, que garante mais resistência aos raios solares no decorrer do dia; design brasileiro e exclusivo, além de cinco anos de garantia.

Horta Autoirrigável 365, com estrutura enxuta, que pode ser colocada em vários cantinhos da casa | Divulgação Vasart

Em média, com o reservatório completamente cheio, é possível que a horta tenha autoirrigação garantida por até 10 dias – a depender da espécie escolhida, além de temperatura e clima local da residência (em ambientes mais quentes, a água tende a evaporar mais rápido e a planta também suga mais o líquido).

Veja também:

A apresentadora Carol Costa, do programa “A Louca das Plantas”, da GNT, ensina como utilizar a horta autoirrigável, a partir da visualização do reservatório de água | Crédito das fotos: Clariana Fiorello (Acervo Minhas Plantas)

Depois da montagem e plantio da horta, seguido do primeiro abastecimento do reservatório, é possível verificar o nível de água por meio do visor em formato de gota. Se estiver verde, tem água o suficiente. Caso contrário, é necessário reabastecê-lo.

Como montar e utilizar a Horta Autoirrigável?

A Vasart preparou um passo a passo para quem é jardineiro de primeira viagem. Confira as recomendações abaixo ou acesse o site:

1- Faça uma camada fina de drenagem com argila expandida ou pedriscos no fundo do vaso. Deixe as cordas acima dessa camada.

2- Corte um pedaço de manta de drenagem com tamanho suficiente para cobrir a camada de argila ou pedriscos e a lateral do vaso. (Corte as pontas da manta de forma diagonal sem chegar até o meio).

3- Coloque a manta no vaso e posicione as cordas entre os cortes realizados na manta, deixando-as espalhadas pelo vaso.

4- Faça uma camada de substrato deixando espaço para as mudas de plantas e as posicione sem quebrar o torrão.

5- Preencha os espaços vazios com substrato. Cuidado para não cobrir muito o caule da planta.

6- Pronto! Agora faça a primeira rega diretamente nas plantas para umedecer todo o substrato!

7- Encha o reservatório de água pelas laterais do vaso para que sua planta sugue a água sempre que necessário.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site www.decorstyle.ig.com.br