Iluminação dentro e fora da piscina: aprenda as 6 etapas principais que você precisa saber -

Iluminação dentro e fora da piscina: aprenda as 6 etapas principais que você precisa saber

Área da Piscina em projeto da arquiteta Luciana Ballio. Fitas de led foram utilizadas no entorno da piscina (abaixo dos revestimentos das bordas) e nos degraus do deck em madeira, o que gerou um efeito de luz incrível | Foto: Emerson Rodrigues

Nos dias de calor, a área da piscina é uma das disputadas em casas, prédios ou clubes. Por isso, muita gente tem o desejo de instalar a sua própria piscina para curtir ao lado da família e dos amigos.

No entanto, da mesma forma que é preciso estar atento à qualidade de equipamentos, revestimentos e mobiliários escolhidos para esse espaço da piscina, também é importante escolher os artigos de iluminação adequados, de forma a garantir a eficiência e a segurança. Confira!

Área da Piscina em projeto da arquiteta Luciana Ballio. Fitas de led foram utilizadas no entorno da piscina (abaixo dos revestimentos das bordas) e nos degraus do deck em madeira, o que gerou um efeito de luz incrível | Foto: Emerson Rodrigues
Área da Piscina em projeto da arquiteta Luciana Ballio. Fitas de led foram utilizadas no entorno da piscina (abaixo dos revestimentos das bordas) e nos degraus do deck em madeira, o que gerou um efeito de luz incrível | Foto: Emerson Rodrigues
1. Índice de Proteção

As piscinas são locais, essencialmente, de descanso e bem-estar, que podem ser encontrados em espaços internos ou externos da casa. Em ambos os casos, por se tratarem de regiões que estão em contato direto com a água, a iluminação deve conter, necessariamente, um índice de proteção acima de IP65, que garante mais segurança frente às intempéries (área em volta da piscina) e, índice de proteção acima de IP68 (área dentro da piscina).

2. Tensão

Também é necessária a utilização de artigos de iluminação com baixa tensão em um raio de até 2,5m do perímetro da piscina, para evitar choques e acidentes. Além disso, ao especificar o driver, é necessário que ele tenha a mesma tensão do produto e, que esteja alojado até 10m de distância dele, levando em consideração que, caso o driver não tenha o IP65, ou mais, ele deve estar alojado em um local fechado, sem ação das intempéries, além de ter fácil acesso para a manutenção.

Veja também:

Observação: A área referente à baixa tensão é sempre até 2,5m do perímetro (formato) e superfície da piscina, tanto horizontalmente quanto verticalmente. Em caso de dúvidas, procure um especialista no tema.

3. Temperatura de cor

A iluminação de temperatura branco quente (2700K a 3000K) sempre está relacionada ao relaxamento e, não seria diferente no caso da área da piscina. Seu efeito torna os locais mais aconchegantes e com um clima perfeito para os momentos de lazer.

O terraço apresenta deck iluminado com fitas de led, que destacam os contornos da piscina. O índice de proteção para áreas externas deve ser igual ou acima de IP65 em razão de respingos d’água e intempéries | Projeto de Luciana Ballio e foto de Emerson Rodrigues
4. Produtos recomendados

Nessa região são utilizadas peças específicas para áreas externas, como embutidos de solo, balizadores ou arandelas, além de produtos que garantem proteção subaquática, nos casos em que a iluminação for específica para ser implantada debaixo d’água. Afinal, são áreas que necessitam de especificações mais técnicas e que suportem a pressão d’água, além das intempéries (no caso das piscinas à céu aberto), portanto, se torna necessário a utilização de peças que possuem características específicas.

5. Principais cuidados

É necessário sempre obedecer às recomendações técnicas a respeito de tensões (para evitar choques) e índices de proteção (para o funcionamento correto de cada peça). Além disso, é preciso pensar também na aplicação do produto. Caso seja de sobrepor, o ideal é que ela não fique em locais de passagem, pois as pessoas podem tropeçar. Também é importante entender qual é o efeito desejado e até onde a luz deve alcançar, sempre tendo a atenção voltada para a altura dos olhos e, assim, evitar um possível ofuscamento.

6. Não deixe para depois

Durante uma construção ou reforma, em meio a tantas preocupações e detalhes, muitas pessoas lembram da iluminação apenas no fim do processo. Por isso, o ideal é que a iluminação inteira da casa (incluindo a área da piscina) seja especificada durante a fase da fiação elétrica para que, assim, seja possível incluir a quantidade de pontos de luz necessários no espaço. Uma ideia interessante é investir em um projeto luminotécnico, que contribuirá com o maior conforto da família. Assim, ninguém corre o risco de ficar com a área de lazer com luzes insuficientes para curtir as noites de calor.

Veja também:

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site www.decorstyle.ig.com.br






arrow