Japandi: 5 dicas fáceis para adotar o estilo de decoração que está bombando -

Japandi: 5 dicas fáceis para adotar o estilo de decoração que está bombando

As influências do design do Japão e da Escandinávia se fundindo e se tornando um estilo é chamada de Japandi, e é uma combinação óbvia, pois ambas as estéticas compartilham princípios semelhantes. Eles celebram o minimalismo e enfatizam a funcionalidade com uma infusão de influências naturais.

A beleza do estilo japandi é que ele é fácil de implementar em sua casa com algumas etapas. Os designers de interiores Lita Lee da Crave Interiors e Rhiannon Lee da Oleander and Finch Interiors nos mostram cinco maneiras de adicionar o estilo Japandi à sua casa:

1. Simplicidade

“Existem algumas maneiras fáceis de conseguir o look Japandi com qualquer espaço”, diz Lita, “eu começaria do zero”. A melhor maneira de começar é organizar e manter apenas os itens que servem a um propósito para o espaço. “Minimalismo é fundamental, com um bom fluxo livre para a sala, quando se trata de Japandi”, explica Lita.

Fotos: Lita Lee/Crave Interiors

Japandi é mais do que um estilo moderno; também é um estilo de vida. “Em nossas vidas agitadas, aprendemos a deixar de lado a calma e a serenidade”, explica Rhiannon, “As pessoas estão buscando a simplicidade e estão desesperadas para criar ambientes semelhantes aos de um santuário para onde se refugiar”. Ao remover a desordem, você permite que a simplicidade, funcionalidade e habilidade de cada peça respirem.

Veja também:

“Não se confunda com a mensagem minimalista”, diz Rhiannon, “trata-se de intenção, não de sensação de nudez”. Ela explica ainda que cada peça ganha seu lugar e se mantém. “Todos eles têm um propósito e trazem algo significativo para o espaço”, diz Rhiannon.

2. Abra espaços

Grandes espaços abertos que permitem que a luz natural flua são essenciais para alcançar o estilo Japandi. “O minimalismo japonês e escandinavo é mais bem apresentado em grandes áreas de plano aberto e permite que as peças brilhem e promove uma sensação geral de espaço e calma”, explica Rhiannon. Uma maneira de conseguir esse visual sem ter que derrubar as paredes é usar móveis baixos.

Experimente bancos baixos, poltronas, camas e mesas de centro e sinta-se à vontade para misturar e combinar móveis diferentes para adicionar textura e contraste. Móveis baixos ajudam a tornar o espaço visualmente aberto, interessante e autêntico. Mas, não exagere. “Você deseja que seu espaço seja livre de obstáculos para uma aparência minimalista e possa fluir livremente por todo o espaço”, diz Lita.

3. Qualidade acima de quantidade

Menos é mais em uma casa Japandi. Ao escolher acessórios e móveis, Lita sugere limitar sua seleção a peças bem pensadas e funcionais. “Este estilo usa móveis multifuncionais em casa”, diz Lita, “Os móveis são práticos e simples”.

Pense em cada peça como um investimento de longo prazo. “Não tenha medo de demorar para escolher conscientemente”, diz Rhiannon, “Liste as peças necessárias e encontre aquelas que fazem seu coração palpitar.”

Ao selecionar móveis ou acessórios, use linhas limpas. “De linhas curvilíneas, retilíneas ou dramáticas, as formas de peças de móveis e obras de arte específicas são escolhidas com grande propósito para serem apreciadas e notadas”, diz Rhiannon.

4. Paleta de cores neutras

Lita diz para ficar com uma paleta quente e neutra quando se trata da estética Japandi. Pense em beges, cremes, cores de aveia, bronzeados e tons de pedra. “Trazer alguns neutros tradicionalmente escandinavos e fundi-los com madeiras e matérias-primas mais escuras do estilo japonês é uma parceria natural que promove sentimentos de tranquilidade e coesão”, diz Rhiannon.

Veja também:

Uma paleta neutra não precisa ser entediante. O segredo para fazer com que ele realmente se destaque é o contraste e é conseguido com a profundidade de cor que reflete o estilo tradicional japonês. “Pense em azul índigo, cinza escuro, tons de terra profundos para desafiar seus neutros escandinavos”, sugere Rhiannon. No entanto, não exagere com isso. Rhiannon recomenda o uso de cores mais escuras com moderação e intencionalmente em toda a casa.

5. Prefira o natural

Os materiais naturais são outro elemento do estilo Japandi, principalmente os materiais sustentáveis. Ferro, mármore, couro, madeira, bambu, rattan, conchas, penas, bancos de madeira, tapetes de sisal, papel, potes de terracota, lã, madeira crua, linho e cânhamo são todos elementos que irão englobar a estética híbrida. “Tente fundir as linhas entre interior e exterior sempre que possível”, diz Rhiannon, “ambas as culturas têm um profundo respeito pela sua paisagem e pelas suas qualidades estéticas.”

Lita sugere trazer cerâmicas, livros, plantas ou galhos e itens reconfortantes como um cobertor aconchegante, almofadas, velas e incenso. “Parte da beleza dessa estética é que coisas boas levam paciência e comemoram o que é”, diz Lita.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada







arrow