Nova realidade e novas necessidades: o que mais mudou nas casas durante a pandemia -

Nova realidade e novas necessidades: o que mais mudou nas casas durante a pandemia

Mudanças nas casas depois da pandemia. Studio Tan-Gram/ Foto: Estúdio São Paulo

Após tantos meses confinados em casa por conta da pandemia do Covid-19, pudemos ver o lar sendo reinventado e desempenhando diversos novos papéis. Muitos, por exemplo, passaram a trabalhar remotamente e precisaram montar um mini escritório, a sala se tornou um espaço possível para se fazer exercícios físicos e a mesa da cozinha ou da sala de jantar acolheu as crianças durante as aulas online.

Em tantas casas brasileiras, pequenos detalhes que incomodavam na estrutura ou decoração passavam despercebidos durante a correria do ‘antigo normal’, antes da pandemia, mas se tornaram gritantes e exigiram uma mudança durante essa trajetória de isolamento social.

Mudanças nas casas depois da pandemia. Studio Tan-Gram/ Foto: Estúdio São Paulo
Mudanças nas casas depois da pandemia. Studio Tan-Gram/ Foto: Estúdio São Paulo

“Mesmo com a vacinação avançando e a esperança de voltarmos a sair de nossas casas cada vez maior, vemos que todo esse período trouxe mudanças e novas necessidades permanentes para o lar”, explica a arquiteta Claudia Yamada, sócia de Monike Lafuente no Studio Tan-gram.

Veja também:

Pensando nisso, listamos algumas das novas demandas que vieram para ficar. Confira!

1. Espaços de higienização


Neste projeto, o aparador do hall de entrada ganhou uma divisória em vidro para setorizar o home office. A sapateira próxima à porta tornou-se super útil para os moradores que não gostam de entrar com calçados sujos em casa | Foto: Estúdio São Paulo.

Um costume que muitas famílias já possuíam, e que foi ainda mais popularizado com a pandemia, é o de não entrar com sapatos dentro de casa. Trazer a sujeira da rua nunca pareceu tão assustador quanto nos últimos tempos, afinal todos os vírus e bactérias poderiam ser uma ameaça séria à saúde. E quem não segue higienizando as compras do mercado com todo cuidado?

Pensando nisso, muitos moradores incorporaram sapateiras e bancadas próximas à porta de entrada da casa. “A preocupação com as questões sanitárias foi uma das lições que a pandemia nos ensinou e que já naturalizamos em nossos hábitos. Por isso, pensar nessas áreas de transição do dentro e fora das residências passará a ser cada vez mais comum nos projetos de decoração de interiores”, discorre a também arquiteta Monike.

2. Projetar os ambientes de acordo com a utilidade

O comum antes da pandemia era idealizar os ambientes a partir do uso tradicional que dávamos a eles: a sala de estar servia para relaxar em frente à TV, o terraço/varanda era o palco principal para a recepção de amigos e, para trabalhar, era necessário um home office acolhedor, mas que também se assemelhasse muito ao escritório das empresas. Porém, o confinamento também modificou a maneira como utilizamos cada cantinho: por concentrarmos todas as atividades de nossas vidas em casa, a necessidade de mudar, nem que seja em um cômodo, apareceu.

Veja também:

“Por isso, acreditamos que o lar deve ser projetado de acordo com as atividades da família. Há quem goste, por exemplo, de trabalhar da varanda para ter uma vista mais bonita e um contato com o mundo exterior, mas pede para que haja uma persiana para controlar a entrada do sol”, relata Claudia.

Agora que os moradores já conhecem, verdadeiramente, tão bem cada parte de suas moradas, ficará mais fácil de pensar em demandas mais funcionais e, a partir disso, propiciar novos usos e ares.

3. Plantas e hortas


Com plantinhas em vários pontos da decoração, esta sala ganhou mais vida sem deixar de lado o estilo minimalista dos moradores. | Foto: Estúdio São Paulo

Quem não descobriu um novo hobby durante o confinamento? Cuidar de plantinhas e montar hortas se transformou em uma paixão e passatempo revigorante para muita gente e a tendência é que essa vontade de estar próximo do natural se perpetue.

“Percebemos nitidamente que as pessoas estão cada vez mais ativas no processo de se reconectar com a natureza por meio das plantas. Com isso, quebraram paradigmas e viram que cultivá-las pode ser simples e facilmente adequado à rotina, principalmente em apartamentos”, pontua Monike. Estar em contato com o natural, além de relaxante, deixa o décor ainda mais magnífico.

Para quem ainda não aderiu, mas quer começar a cultivar algumas plantinhas, as arquitetas indicam começar por espécies como a Samambaia e Espada de São Jorge, além de flores como o Lírio da Paz e as Orquídeas, que são sinônimo de praticidade e pedem pouco cuidado.

4. Trabalho


Atenção a escolha dos móveis do escritório: busque cadeiras com melhor ergonomia, apoiadores de braços e pés para permitir seguidas horas de trabalho! | Foto: Estúdio São Paulo

O home office também é um direcionamento que veio para ficar. Com o aumento da produtividade dos funcionários e a praticidade do trabalho remoto, muitas empresas nem pensam em voltar ao regime 100% presencial – investindo em um formato completamente de casa ou híbrido.

Com isso, a demanda por um local de trabalho adequado segue alta nos projetos residenciais de arquitetura de interiores. “Os clientes têm se preocupado muito com a questão acústica e visual do espaço. É recorrente o pedido para trabalharmos um background interessante para as videochamadas, bem como mais privacidade para ajudar na concentração”, finaliza Claudia.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada







arrow