Pet influencer: 6 passos para transformar seu animal em um influenciador digital -

Pet influencer: 6 passos para transformar seu animal em um influenciador digital

Como ter um pet influencer. Fotos: Pexels

Há algum tempo as pessoas já não são as únicas reconhecidas como influenciador digital nas mídias sociais. Afinal, os perfis de cães, gatos e outros animaizinhos reúnem tantos seguidores quanto os dos humanos (e, às vezes, até mais!).

Portanto, assim como acontece nos perfis de pessoas que querem se tornar influenciador digital, com as redes dos pets também é possível ganhar reconhecimento e ainda monetizar, se esta for a opção do tutor.

+ 5 coisas que os donos de cachorros e de gatos têm em comum

+ Você conversa com seu cachorro? Pequisa mostra quantas palavras e frases eles entendem quando falamos

+ Seu cachorro coloca a pata em você do nada? É isso que ele está tentando te dizer!

Como ter um pet influencer. Fotos: Pexels
Como ter um pet influencer. Fotos: Pexels

“Os animais podem ser embaixadores de fabricantes de ração e acessórios e pet shops, por exemplo”, diz Aline Bak, mentora de redes sociais e especialista em assuntos da internet. “Vale lembrar que este arquétipo dos bichos adoráveis têm apelo universal, todo mundo gosta de seguir perfis desse tipo, eles são uma ótima aposta”, completa a especialista.

Se você acha que seu animal de estimação tem o que é preciso para se tornar a próxima sensação das redes, confira a seguir as dicas:

1. Encare com seriedade e comprometimento:

Antes de criar uma página de mídia social para seu animal de estimação, é preciso avaliar se o animal se dá bem com sessões de fotos e vídeos diárias. Além disso, manter um cronograma de postagens regulares ajuda a manter a base de espectadores.

Mas, não só isso: o engajamento ativo com seguidores é um dos fatores mais importantes para o sucesso nas redes. “Da mesma forma como acontece nos perfis convencionais, as páginas dos pets devem ser baseadas em planejamento e estratégias, para que tenham real impacto e potencial de monetização”, diz Aline.

2. Escolha uma rede social:

A rede social mais usada para perfis de pet influencers é o Instagram. “Mas, o TikTok, aplicativo de vídeos curtos e dinâmicos, tem um apelo muito forte entre os mais jovens e apesar de ser uma rede nova, já é uma das maiores do mundo e está em plena ascensão”, destaca a especialista. “Esta é, sem dúvida, uma escolha promissora para um perfil de pet”, completa. Páginas no YouTube também são populares entre os pet influencers.

3. Defina a personalidade do seu animal:

As pessoas adoram seguir um cão fotogênico, mas existem milhões de animais fofos nas redes sociais. Ou seja, fotos genéricas do seu adorável labrador não tornarão seu amigo peludo famoso, é preciso que o animal se destaque por sua personalidade.

“Cada bicho tem características distintas que os tornam únicos, é preciso realçá-las nas redes”, diz a especialista. Seu gato tem um comportamento naturalmente mal-humorado? Seu cão se destaca pela camaradagem?

Deixar a personalidade do pet brilhar é uma maneira infalível de se destacar no mar de perfis de animais de estimação nas mídias sociais. Nesse contexto, é importante criar também um tom de voz padrão, para legendas e comentários. Pode ser mais descontraído ou então mais formal e intelectual…deixe a imaginação fluir.

4. Escolha um nome atraente:

Pense em um nome memorável e cativante para o perfil do pet. Nomes excessivamente complexos ou difíceis de pronunciar devem ser evitados.

Às vezes, um trocadilho também pode funcionar. Seja qual for a escolha, não se deve mudar o nome após a decisão, pois isso poderá confundir os seguidores e prejudicar o crescimento da marca.

5. Aposte em hashtags:

“É recomendável montar uma planilha e acompanhar as hashtags que as contas de animais de estimação fortes usam, categorizando por datas especiais e momentos, como caminhadas e viagens, por exemplo”, aconselha Aline Bak. Afinal, quanto mais interesses as hashtags englobarem, mais exposta estará a conta do pet. “E as hashtags são uma ótima forma de ganhar seguidores organicamente”, completa.

6. Busque parceiros:

Com um perfil bem feito, o pet pode vir a se tornar embaixador de marcas ligadas ao universo animal, como fabricantes de ração e acessórios para pets, além de pet shops, creches e hotéis. Ao adquirir este status, é interessante lançar ofertas exclusivas ou descontos para quem adquirir produtos ou serviços dos parceiros. “As pessoas adoram isso e esse tipo de conteúdo oferece um amplo escopo de compartilhamento e exposição”, finaliza a especialista.

Quer ver mais notícias sobre pet? Então, confira outras matérias nossas:

+ Homem japonês gasta R$ 75 mil para virar cachorro da raça border collie

+ O que significa o cachorro correr enquanto dorme? Veja o que cientistas descobriram!

+ Novo estudo revela que passar 10 minutos com um cachorro ajuda a reduzir a dor






arrow