Porcelanataria em alta: conheça a tendência que tem dominado os ambientes -

Porcelanataria em alta: conheça a tendência que tem dominado os ambientes

Feita a partir de Ágata Fendi (90x90 cm) e Puro 15 Oliva (80x 160cm), a Mesa da Figueira é criação do Estúdio Brunato | Foto: Divulgação/Decortiles

A unicidade promovida pelo porcelanato, seu aspecto exclusivo e sua durabilidade fizeram com que o material ganhasse espaço nos mais diferentes projetos, podendo ser incorporado em quaisquer conceitos, como a porcelanataria.

Com uma busca que se renova a cada dia, usar peças de porcelanataria tem sido uma excelente alternativa para ousar e entregar ambientes criativos, duradouros e únicos.

Feita a partir de Ágata Fendi (90x90 cm) e Puro 15 Oliva (80x 160cm), a Mesa da Figueira é criação do Estúdio Brunato | Foto: Divulgação/Decortiles
Feita a partir de Ágata Fendi (90×90 cm) e Puro 15 Oliva (80x 160cm), a Mesa da Figueira é criação do Estúdio Brunato | Fotos: Divulgação/Decortiles

Bancadas, rodapés, escadas, cubas, nichos e mobiliários mostram que a cerâmica de revestimento pode ir além. Estes são alguns dos lugares em que o porcelanato pode ser agregado. Principalmente, em diversos tipos de móveis, sendo a própria matéria-prima para a construção de peças que ganham em sua definição o nome de porcelanataria.

Veja também:

A Mesa da Figueira (na foto acima), projetada pelo arquiteto e designer Alexandre Brunato, usa os porcelanatos como matéria-prima. A criação tem como inspiração o observar dos espaços, o compartilhamento da casa com as plantas e a companhia acolhedora de varandas, quintais e salas nos novos tempos.

A peça traz a mistura de cores nas superfícies combinando o cinza e o verde orgânico; cortes exclusivos para o encaixe perfeito de vasos de cerâmica; e intervenção mínima no revestimento, com recortes nas quinas, aproveitando ao máximo a extensão dos grandes formatos.

Assinada por Rodrigo Almeida, a Cadeira Camuflada é confeccionada a partir de Puro 15 Oliva PO (80x160cm)

Transformar porcelanato em mobiliário é experimentar, é permitir-se. Foi o que fez Rodrigo Almeida ao criar a Cadeira Camuflada, um móvel de dimensão menos linear e industrial, mais próximo do feitio artesanal e contemporâneo.

Veja também:

Com uma estrutura de madeira maciça, estofamento em tecido militar e revestimento porcelanato compondo um todo, a peça mimetiza materiais, texturas e estampas incomuns na produção de mobiliário em uma estética atual e urbana.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br






arrow