Em espaços pequenos, qualquer centímetro pode fazer diferença. Substituir os modelos tradicionais por portas de correr pode ser muito vantajoso. O recurso ajuda a poupar metragem, proporcionar harmonia e deixar a circulação livre.

Veja também:

Adepta da porta de correr em seus projetos, a arquiteta Cristiane Schiavoni explica o “be-a-bá”: “Para conseguirmos o movimento do deslizar horizontal, a porta apresenta o trilho na parte superior e inferior da peça. Junto com isso, definimos a posição e a quantidade de folhas”, conta.

A solução é bem-vinda nos cômodos da área social, cozinha, banheiros e quartos. Mas por que as portas de correr liberam espaço? Pois não há necessidade de prever a circulação do arco feito pela porta comum – modelo de giro, com abertura 90°.

Ela também serve para demarcar ambientes. Essa tendência, conhecida como integração

, traz amplitude para espaços pequenos. Quando fechado, o recurso permite o isolamento completo de um cômodo e traz privacidade aos moradores. Com a abertura, promove a inclusão dos ambientes.

Imagem: Carlos Piratininga

Na sala de estar, a porta de correr contribuiu para a otimização da área.

Imagem: Carlos Piratininga

Na suíte, a porta de correr possibilitou tirar melhor proveito da metragem.

Imagem: Carlos Piratininga

A porta de correr separa a brinquedoteca das crianças ao mesmo tempo que permite que os pais observem as atividades dos filhos.

Imagem: Carlos Piratininga

A porta de correr também é um elemento valioso para a marcenaria. Nos armários, o modelo elimina a necessidade de incluir portas que avancem além da área do mobiliário. “Pensar dessa forma é benéfico para a ergonomia do espaço”, pontua a arquiteta.

Em uma suíte, você pode optar por os armários que trazem portas de correr espelhadas. Além de não ocupar espaço na circulação de ambiente, o reflexo da peça traz amplitude visual ao cômodo. No closet, as portas de correr ajudam a deixar todas as roupas e acessórios setorizados e bem organizados.

Imagem: Carlos Piratininga

Apesar das vantagens, também é preciso fazer duas ressalvas. As portas de correr acumulam folhas e podem impactar na espessura, assim como nem sempre oferecem um bom desempenho acústico.  “Como nem sempre são mantidas completamente fechadas e possuem vãos entre peça e a parede, nem sempre é possível controlar a saída e a entrada de som entre os cômodos”, reforça Cristiane Schiavoni.

Veja também:

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site www.decorstyle.ig.com.br