Rack ou painel de televisão: qual escolher? -

Rack ou painel de televisão: qual escolher?

Rack ou painel de TV.

Um dos locais da casa ou apartamento que demanda uma maior atenção quanto à disposição dos móveis e também no décor de interiores, é a área social, já que é nesse espaço que as famílias passam uma boa parte do tempo, sendo em momentos de descanso ou de lazer com os convidados. Nas salas que possuem função tanto de estar, como de televisão, é fundamental saber escolher o melhor modelo de rack ou painel.

“A escolha vai depender muito do estilo do projeto. Por exemplo, se durante a obra conseguimos executar a passagem de todos os fios pela parede, podemos optar pelo rack sem painel”, explica a arquiteta Marina Salomão, à frente do Studio MacMas, se for necessário esconder toda a fiação, o ideal é preferir pela instalação de painel que ocupe toda a parede, deixando o ambiente mais harmônico.

Veja também:

A seguir, elencamos algumas dicas e reflexões importantes para ajudar nessa decisão. Acompanhe!

O que levar em consideração?

Deliberar pelo rack implica em eleger não só o móvel que faça a melhor composição com o décor, mas principalmente comporte a estrutura de equipamentos audiovisuais do morador. “Na verdade, esse é o nosso ponto de partida”, destaca a arquiteta. Tendo em vista se os moradores seguirão pela quantidade básica ou por um caminho mais robusto, Marina consegue elencar o modelo, que pode ser, suspenso, de rodinhas ou com pé, bem como o material, como madeira. “Sempre gosto de frisar que o estilo vai depender do gosto pessoal dos clientes e das características que o projeto demanda”, completa Marina.

Ou seja, se o cômodo já está completamente reformado e não proporcionar a possibilidade de camuflar os fios, conforme citado acima, o mais recomendado é especificar painel. Dessa forma, o décor entra com uma combinação elegante de rack com TV que ainda por cima contribuirá para evitar uma obra desnecessária na parede.

Nesta sala de TV, a seleção pelo rack levou em conta a ideia de Marina por uma ambientação mais leve e moderna. O móvel foi desenhado de acordo com os equipamentos instalados, como o modem da televisão | Foto: Sidney Doll

Por aqui, Marina Salomão trabalhou com a ideia de continuidade: o mesmo amadeirado leve do rack revestiu o painel da TV e o teto, alcançando a proposta de isolamento acústico para o home theater e a sensação de aconchego. O rack foi planejado com base nos equipamentos desejados pelos moradores | Foto: Sidney Doll

Nesta varanda gourmet, o painel foi a solução para ocultar os fios, já que a parede de tijolos não poderia ser quebrada, por fazer parte da fachada do prédio | Foto: Sidney Doll

Cores e decoração: como trabalhar?

Por mais que o rack e o painel já sejam, por si, peças decorativas, é preciso atentar-se às cores empregadas nos móveis e fazer com que conversem com os demais itens, de forma a não deixar o ambiente ‘poluído’ pelo execesso informações. Uma dica da arquiteta é apostar em pouças peças, como um vaso elegante ou um quadro apoiado. “Nada muito exagerado, afinal, já temos os equipamentos da televisão. Então, minha sugestão é sempre equilibrar para não resultar em um ambiente confuso”, discorre.

Veja também:

Ainda assim, dá para brincar bastante. Por exemplo, se o cômodo apresenta uma base mais neutra, o rack pode ser colorido e vice-versa. Para Marina, investir em um painel de madeira ou uma pintura mais ‘clean’ na parede, são estratégias que colaboram para que a decoração possa explorar toques de cor.

A sala de televisão deste apartamento recebeu um painel em madeira de demolição e o rack em tom de cinza, permitindo que as peças de decoração ganhassem destaque em relação as cores. O tapete geométrico foi responsável pelo contraste ao espaço | Foto: Sidney Doll

Outras considerações importantes

Além da escolha do modelo ideal, cores e decoração, um olhar apurado com as dimensões é fundamental para não atrapalhar a circulação no ambiente. Em casas com crianças, o melhor é dar preferência por racks que sejam menos suscetíveis às quebras e acidentes, como versões em vidro e pontiagudos. “Sempre oriento que a televisão deve estar centralizada em relação ao sofá e que esteja na altura dos olhos”, direciona a arquiteta.

No caso de salas pequenas, principalmente em apartamento, o painel torna-se a melhor possibilidade, já que não ocupa espaço, auxiliando na otimização dos espaços. Porém, se mesmo assim os moradores optarem pelo rack para acomodar os equipamentos, Marina aconselha os modelos menores e que disponham de mais de uma função, como cantinho destinado a um pequeno bar.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada







arrow