2021 já está na metade! E, junto com o mês de julho, chegaram as esperadas férias de inverno! Um momento propício para fazer aquela reforma especial em casa e realizar os sonhos de toda a família.

No meio dessa empolgação de férias de julho, são muitas ideias para se colocar em prática, tanto que alguns aspectos do projeto acabam sendo esquecidos ou deixados para o final. Caso muito comum que ocorre com a iluminação e, que pode comprometer a sensação de bem-estar nos ambientes.

Veja também:

Confira um guia para acertar na hora de reformar e iluminar cada espaço. Confira!

Primeiros passos

A iluminação é um dos itens que não podem faltar para trazer funcionalidade e estética para a casa. Considerada uma das peças-chave, a luminotécnica deve ser pensada desde o início da reforma, durante a criação do novo layout e na escolha dos elementos nos ambientes. Assim, quanto mais detalhado o projeto, melhor será a disposição dos pontos de luz no espaço e, consequentemente, mais eficiente será a iluminação às necessidades dos usuários. Sendo assim, sempre procure o auxílio de profissionais especializados para esse trabalho.

A luminária de piso traz praticidade e elegância à varanda | Projeto de Pati Cillo e foto de Emerson Rodrigues

Iluminação bem pensada

Antes de usar seu mês de julho para reformas, é importante que seja feito um questionário para conhecer o cotidiano dos moradores, além de suas preferências, para que sejam encontradas as melhores soluções em iluminação.  Somado a isso, deve-se ter em mente uma noção sobre os acabamentos de paredes, pisos, teto e mobiliários, a disposição do layout, objetos decorativos e funcionalidade dos espaços, para que a luminotécnica leve em consideração a interferência desses elementos e consiga fornecer o melhor tipo de luz para os cômodos. Inspirações sobre as tendências do momento, novas tecnologias, variedade de modelos também auxiliam nesta tarefa.

Aproveite a luz natural

Nada mais gostoso do que abrir as janelas e sentir a luz do sol! Essa é uma ótima opção que traz aconchego, conexão com a natureza, benefícios para a saúde e o humor, além de economia de energia. Por isso, na hora de reformar os espaços, privilegie todas as entradas de luz solar, de forma que a iluminação natural e a artificial se complementem. Dessa forma, as luzes das lâmpadas podem contribuir com a sensação de conforto na casa e dar continuidade a essa sensação durante a noite.

Trilhos e spots aliados à luz natural garantem a iluminação do apartamento | Projeto de Robert Robl e foto de Rafael Renzo

Escolha das cores x iluminação

A iluminação está diretamente relacionada com as cores das paredes e revestimentos. As mais claras tendem a refletir mais a luz, portanto, são necessárias luminárias com menor fluxo luminoso (lúmens – medida que determinada a quantidade de luz), do que um local com revestimentos mais escuros. Além disso, as paletas de cores mais frias (como azul, verde e cinza) são mais valorizadas com a iluminação de temperatura de cor neutra ou branco frio (4000K a 6500K), enquanto as cores nas tonalidades mais quentes (como amarelo, vermelho e laranja), são mais recomendadas com o uso de lâmpadas de temperatura de cor âmbar ou branco quente (2400K a 3000K).

 Cantinho para trabalho e estudos | Projeto de Carmem Avila e foto de Emerson Rodrigues

Home Office

Para quem vai montar ou reformar o cantinho de home office no mês de julho, a dica é incluir um tipo de iluminação funcional e com menos sombras possíveis, condição adequada para a realização de atividades de trabalho ou estudo. A temperatura de cor mais indicada é a neutra (4000K) para a luz geral, pois estimula a concentração. Porém, também vale apostar na luz de temperatura branco quente (2700K a 3000K) em pontos de apoio (como abajures e arandelas de canto) para trazer um ar descontraído, que estimula a criatividade. A mescla de efeitos de luz direta e indireta também valoriza esse tipo de ambiente.

Pontos de eletricidade

Para garantir a segurança da obra, as profissionais Paula Passos e Danielle Dantas, do escritório Dantas & Passos Arquitetura trazem uma dica importante: “Os apartamentos construídos antigamente não tinham a mesma demanda de pontos de eletricidade, em comparação com a necessária atualmente. Então, além do aumento da quantidade de pontos, tanto o quadro de luz como toda a fiação devem ser refeitos de acordo com a nova realidade, para evitar sobrecargas ou curtos. A iluminação deve ser planejada e direcionada juntamente com outros aspectos do projeto antes mesmo do início das obras” aconselham.

Pendentes com led integrado valorizam a parede verde | Projeto de Dantas & Passos Arquitetura e foto de Emerson Rodrigues

Reforma Rápida

Já para quem tem pouco tempo, uma reforma rápida em julho, com menos quebra-quebra e mais mudanças na decoração, é uma solução interessante para mudar o astral. Dessa forma, as peças de iluminação mais indicadas são aquelas de simples instalação e praticidade máxima. Opções como trilhos e spots são versáteis, devido a sua composição inteiramente eletrificada, que garante a inserção e a retirada de quantos spots forem necessários. A escolha é perfeita para quem possui um único ponto na laje e deseja trazer uma iluminação mais cênica. Outras opções são as luminárias de mesa ou piso, chamadas também de Plug and Play

, que oferecem interferência mínima, pelo fato de serem instaladas diretamente nas tomadas, ou seja, evitam interferências nas paredes ou teto.
Foto: Divulgação/Yamamura
Veja também:

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br