Reutilizar sem demolir: dupla de franceses vence maior prêmio de arquitetura do mundo -

Reutilizar sem demolir: dupla de franceses vence maior prêmio de arquitetura do mundo

Anne Lacaton e Jean-Philippe Vassal, os vencedores deste ano do prêmio de arquitetura de maior prestígio, estão bastante surpresos com a conquista.

“Claro que é muito agradável e estamos muito satisfeitos”, Lacaton se maravilhou em uma entrevista sobre o prêmio. Lacaton e Vassal não poderiam ser mais diferentes do que uma geração anterior de “arquitetos-estrela” de Pritzker, conhecidos por seus estilos característicos, arranha-céus de destaque e loucuras extravagantes.

Em vez disso, os dois aplicam um credo: “Nunca demolir, nunca remova ou substitua, sempre adicione, transforme e reutilize!” ao seu trabalho em edifícios urbanos antigos. Isso inclui moradias públicas (ou “moradias sociais”, como são conhecidas na França). Os projetos de Lacaton e Vassal se concentraram na reposição de conjuntos habitacionais de baixa renda, estética e funcionalmente, respeitando – em vez de deslocar – os inquilinos que ali vivem.

“Os edifícios são bonitos quando as pessoas se sentem bem neles”, explicou Lacaton em uma palestra de 2017 na Architectural League de Nova York. “Quando a luz dentro é bela e o ar agradável. Quando a troca com o exterior parece fácil e suave, e quando os usos e sensações são inesperados.”

Veja também:

Vassal acrescentou: “Há muita violência na arquitetura e no urbanismo. Tentamos ser precisos. Tentamos trabalhar com gentileza”.

Lacaton e Vassal se conheceram como estudantes de arquitetura no final dos anos 1970 em uma prestigiosa escola de arquitetura em Bordeaux. Vassal encontrou trabalho como planejador urbano na África Ocidental. Quando Lacaton o visitou na Nigéria, os dois começaram a construir projetos simples juntos que refletiam seu compromisso com a sustentabilidade ao mesmo tempo em que aumentavam o espaço.

A dupla vencedora/Foto: Reprodução

Sua abordagem significa nunca demolir edifícios para implementar suas próprias grandes visões. Quando Lacaton e Vassal foram convidados a redesenhar um bloco de habitação pública particularmente grande em Bordeaux em 2017, os residentes disseram-lhes que não queriam se mudar, mesmo que temporariamente, mas queriam unidades maiores. A solução, idealizada com os colegas arquitetos Frédéric Druot e Christophe Hutin, foi revestir o edifício em grandes terraços ao ar livre, acrescentando portas de vidro deslizantes a cada unidade e transformando o exterior de concreto monótono em algo reluzente, moderno e vivo. De repente, todos tinham um espaço ao ar livre espaçoso, alguns dos quais fechados para serem usados ​​durante o inverno como “jardins de inverno”.

Veja também:

“Portanto, espaços onde as pessoas podem obter sol e luz e passar tempo com a família, mas também abertos aos vizinhos”, diz Mabel O. Wilson, professora de arquitetura da Columbia University. Ela fez a Lacaton e Vassal o maior elogio: “Eu adoraria morar em um de seus apartamentos, em um dos prédios que eles projetaram.”

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br

Veja também:

+ Descubra as maiores tendências de cozinha que estão bombando em 2021

+ Cozinha afetiva: dicas e inspirações para uma decoração que exalta as memórias

+ A “Moto do Ano 2021” na Alemanha

+ Dançarina é condenada 3 anos de prisão por causa de vídeos no TikTok

+ Conheça o iate de luxo de Giorgio Armani: ele mesmo projetou e custa R$ 330 milhões

+ Cozinhas coloridas: veja dicas essenciais para apostar em projetos alegres, modernos e joviais

+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’

+ Bruna Lombardi posta foto nua aos 68 anos

+ Bruna Marquezine posa de biquíni no Copacabana Palace. Confira as fotos!

+ Os 3 signos mais sensitivos do zodíaco

+ Os ‘Sapatos de Satanás’ do rapper Lil Nas X conterão uma gota de sangue humano

+ O bico do seu p… é rosa? Juliana Caetano, responde a fã de maneira ousada







arrow