Tendências pós-pandemia: 8 desejos que os brasileiros têm para a casa -

Tendências pós-pandemia: 8 desejos que os brasileiros têm para a casa

Tendências que os brasileiros querem em suas casas depois da pandemia. Foto: Pexels

Sabemos que, com a pandemia causada pela Covid-19, o mundo todo teve que ficar em casa por dois anos. O tempo que as pessoas começaram a passar dentro de casa mostrou a necessidade de mudanças práticas dentro do lar.

Por conta desse período mais longo em casa, a busca por reformas residenciais deu um salto após o início da pandemia. Para se ter ideia, de acordo com um levantamento do aplicativo de serviços GetNinjas, somente entre março e maio de 2020, a procura por arquitetos aumentou 112% comparado ao mesmo período de 2019.

Tendências que os brasileiros querem em suas casas depois da pandemia. Foto: Pexels
Tendências que os brasileiros querem em suas casas depois da pandemia. Foto: Pexels

Muitas tendências surgiram em relação ao que as pessoas buscam ter dentro de suas casas: “Principalmente após o período de isolamento que passamos, todos nós começamos a entender que a casa, o espaço de trabalho e as áreas de convivência das casas e escritórios precisavam ser muito mais funcionais e práticas, do que apenas esteticamente agradáveis. As tendências que surgiram dentro da arquitetura e do design são resultados de vários fatores. Um deles é o momento histórico que estamos vivendo, e esses momentos sempre serão a maior influência dentro da arquitetura e do design”, explica o arquiteto Quintino Facci.

Veja também:

Para o especialista, a maioria das pessoas entende as tendências como uma preferência por certos estilos arquitetônicos que estão em alta no mercado.

“Durante a pandemia, acho que as pessoas deixaram de olhar tanto para o que estava em alta e começaram a ver suas necessidades. Devido a isso, seus próprios gostos mudaram em relação ao que ter em casa. Muitos tinham suas casas como um lugar apenas para dormir ou como um espaço para receber visitas. Ou seja, a casa não era voltada para a família. Após a pandemia, isso mudou. Começaram a entender que precisavam olhar mais para as suas necessidades diárias e trazer conforto e praticidade”, explica ele.

Veja também:

Abaixo, o arquiteto lista as oito principais coisas que as pessoas têm buscado para as suas casas desde as mudanças da pandemia. Confira:

1. Praticidade:
Foto: Lauren Kolyn

 “Principalmente após a pandemia, sabemos que quanto mais práticas as coisas forem dentro de casa, melhor. Por conta disso, as pessoas estão buscando espaços mais funcionais e práticos para o dia a dia. Para ter um lar prático é preciso organização, desapegar, determinar um lugar para cada coisa, comprar alguns objetos que ajudam na organização. Com alguns cuidados, é possível manter todos os cômodos organizados e com maior amplitude, o que ajuda na praticidade”, diz.

2. Conforto: 

“Quando se passa muito tempo dentro de casa, se torna ainda mais importante ter conforto nos ambientes. Para isso, é possível utilizar algumas estratégias para ter um lar aconchegante, como uso de cortinas, acessórios, tapetes, almofadas, plantas, velas aromáticas, entre outras coisas. Esses pontos devem ser pensados desde  o projeto de iluminação até a ergonomia dos mobiliários das casas”, explica o arquiteto.

3. Flexibilidade: 

“Durante a pandemia, famílias que moram em casas com poucos cômodos precisaram começar a diversificar o uso dos ambientes para mais de uma coisa. Criar espaços flexíveis não foi apenas uma escolha, foi uma obrigação”, acredita.

4. Privacidade:
Imagem: Reprodução/Hideaway

“Não é novidade que todo mundo precisa do seu próprio espaço em algum momento. Principalmente quando a família toda precisa ficar no mesmo lugar por muito tempo. Com todos dentro de casa, buscar lugares com privacidade e cada familiar poder ter seu próprio espaço, foi um dos pontos principais para que algumas famílias decidissem mudar de casas e apartamentos para espaços maiores e com mais privacidade”, complementa.

5. Integração:
Conceito aberto. Foto: Luis Martinez
Conceito aberto. Foto: Luis Martinez

 “Ao mesmo tempo, sabemos que passar momentos com toda a família se tornou ainda mais especial, depois dos momentos difíceis que passamos. Por conta disso, uma das maiores mudanças neste período está sendo a busca para poder estar com a família reunida nas áreas de lazer. Por exemplo, algo que todos têm procurado muito são as reformas de cozinhas fechadas para que se transformem em cozinhas integradas – enquanto alguém cozinha, pode continuar conversando com a família. Essa é uma necessidade que surgiu dentro das casas e veio para ficar”, acredita o arquiteto.

6. Iluminação natural: 
Ambiente com iluminação natural e artificial - onde é possível usar a temperatura da lâmpada a favor do ambiente. Foto: Charlotte May/Pexels
Ambiente com iluminação natural e artificial – onde é possível usar a temperatura da lâmpada a favor do ambiente. Foto: Charlotte May/Pexels

“Essa é uma das coisas que as pessoas têm apreciado bastante. A iluminação natural permite utilizar a luz do sol para iluminar os ambientes da casa durante o dia, além de ser uma forma de renovar as energias de quem mora ali. Já faz algum tempo que as pessoas têm valorizado ambientes com luz natural, e isso pode ser buscado dentro dos lares de muitas formas – desde o uso de janelas maiores, até portas transparentes que unem a parte interna e externa da casa”, diz.

7. Cores neutras:
Cores que são tendências para 2022. Foto: Divulgação/Behr

“Nós sabemos que os tons neutros nunca saem de moda e, ao longo do tempo, veremos mais famílias buscando essas cores em suas casas. As pessoas têm buscado as cores neutras com tons quentes, além das cores naturais da terra que têm sido uma opção para trazer uma sensação de conforto para o lar. Além disso, elementos inspirados na natureza, utilizando do azul, verde e vermelho, se tornarão cada vez mais presentes nas casas – seja por meio de  elementos decorativos, cores ou móveis”, explica.

8. Biofilia: 
Crédito: Los Muertos Crew

“A biofilia, conhecida como “amor às coisas vivas”, vem nos designs como uma forma de suprir a necessidade que as pessoas têm de estar em contato e se relacionar com a natureza. Sabemos que, principalmente depois da pandemia, as pessoas perceberam uma necessidade maior de viver em espaços que nos proporcionam bem-estar. Os espaços com a natureza ajudam a fazer com que a pessoa se sinta menos estressada e ansiosa durante o dia a dia. Esse design pode ser feito de algumas formas, como por meio da utilização de tons verdes e naturais, além da possibilidade de trazer o uso das plantas para dentro de casa”, conclui Quintino Facci.

Fique por dentro de nossas notícias na página do DecorStyle no Facebook ou no nosso site  www.decorstyle.ig.com.br






arrow